Polícia Civil realiza operação para investigar fraudes em funerárias de Taboão da Serra

Por Redação | 13/10/2020

A Polícia Civil realizou nesta terça-feira, dia 13, uma megaoperação para investigar fraudes envolvendo funerárias de Taboão da Serra e de mais oito cidades do Estado. Durante a ação, os agentes realizaram 21 mandados de busca e apreensão, mas ninguém foi preso. O nome dos estabelecimentos ainda não foram divulgados para não atrapalhar os trabalhos policiais. 

Segundo as apurações, as funerárias forjavam a autorização que é emitida pela Polícia Civil para realizar traslados de corpos. Os funcionários fraudavam diversas assinaturas de delegados da polícia, entre eles o dr. José Altamiro Nunes, do 2° distrito policial Taboão da Serra. 

“O esquema consistia em imprimir na própria funerária ou clínica de tanatopraxia os documentos que, depois de impressos, eram assinados por pessoas que compunham o próprio quadro de funcionários das empresas”, explicou o dr. Altamiro ao Jornal Na Net. Com a fraude, o grupo conseguiu levar o corpo de uma mulher até Pernambuco.

Nos endereços, computadores e documentos foram apreendidos. Alguns suspeitos acusados de participação na fraude chegaram a ser levados para a delegacia, no entanto, foram liberados após serem ouvidos. 

Além dos policiais do 2° de Taboão da Serra, a ação mobilizou o efetivo de outras delegacias da região, como o Garra, a Dise, o 1° DP de Taboão e de Itapecerica da Serra,  a DDM da cidade , a delegacia do Meio Ambiente e a setores da Delegacia de Taboão da Serra.

Comentários