Festival de grafite transforma Jardim Branca Flor, em Itapecerica da Serra, em galeria a céu aberto

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 20/11/2019

O primeiro festival de grafite que aconteceu durante os dias 15, 16 e 17 transformou o Jardim Branca Flor, em Itapecerica da Serra, em uma verdadeira galeria a céu aberto. As novas imagens coloridas nos muros das casas e das escolas deu uma nova roupagem ao bairro, com mais cor e vida.

Organizado pela Associação de Mães Tereza em parcerica com o grafiteiro Paulo Zits, o evento teve o objetivo de proporcionar o acesso a este tipo de arte a moradores que nunca tinham presenciado este movimento artístico.

"Começamos a conversar com os moradores em maio deste ano e conseguimos a adesão de uma boa parte", informou Aline Gomes, uma das organizadoras. No entanto, segundo ela, muitas pessoas que não sabiam o que era grafite não quiserem autorizar a pintura.

"O bairro já está transformado. A parte debaixo tem desenhos em todas as ruas e a parte de cima há dois painéis grandes de grafite, duas casas e uma tabacaria grafitadas e uma praça", completou ainda Aline ao dizer que o feedbeck dos moradores foi positivo.O trabalho de restauração no Branca Flor foi feito com trabalho voluntário, com participação de artistas de todo o Brasil. 

O idealizador Paulo Zits é formado em artes visuais e professor em escola pública. Já teve algumas exposições e sua madrinha artística foi Raquel Trindade, que faleceu em 2018. Neste ano, uma de suas obras foi cenário do programa da Fátima Bernardes, na Rede Globo.

Comentários