Saiba a importância de monitorar os batimentos cardíacos durante os exercícios físicos

Por Redação | 16/11/2019

Nossa frequência cardíaca aumenta muito durante a prática de exercícios físicos, pois o coração bombeia sangue com mais vigor. Esse aumento repentino causado pelos exercícios pode causar algumas complicações em nosso corpo, principalmente em pessoas que possuem histórico de problemas cardíacos. Por isso, é essencial monitorar os batimentos do coração durante qualquer atividade física.

Esta prática foi deixada um pouco de lado por conta dos personal trainers que passam todas as informações sobre os treinos, equipamentos de ginástica que já vem com medidores e aplicativos para celular com sensores. Porém, no caso dos apps e dos equipamentos, a medição não é suficientemente exata, então o ideal é sempre usar um monitor cardíaco.

O uso do aparelho melhora o aproveitamento dos exercícios de várias maneiras. Primeiramente, é necessário realizar uma consulta com um cardiologista, para que você descubra qual a sua frequência cardíaca máxima (FCM). A FCM varia de acordo com a sua idade, alimentação, hábitos e histórico de doenças.

Pesquisando na internet, é possível encontrar alguns cálculos padronizados de FCM, mas como a nossa saúde está em jogo, o melhor a fazer é realmente procurar um especialista, pois estes cálculos não levam em conta diversos fatores externos que podem alterar a frequência cardíaca indicada para nosso corpo. 

Sabendo o FCM, é possível controlar muito melhor a intensidade dos exercícios e, desta maneira, aproveitar melhor o tempo. Caso sua frequência cardíaca ultrapasse 90% do valor máximo, você cansará rapidamente e não aguentará muito tempo de exercícios. Por isso, atletas profissionais acompanham os batimentos em tempo real, com a intenção de mantê-los entre 60% e 80% do máximo, aguentando assim mais tempo de exercícios.

Além disso, a queima de gorduras corporais está diretamente relacionada com a intensidade do exercício, e a melhor maneira de medi-la é através do monitoramento dos batimentos. Predominantemente, a queima de gordura acontece em exercícios que estão na faixa dos 40% a 60% da FCM. Acima disso, além de queimar gorduras, o corpo queima também outros nutrientes, como os carboidratos. Ou seja, controlar as batidas do coração também pode auxiliar no emagrecimento.

O uso do monitor cardíaco durante a prática de exercícios também ajuda no reconhecimento de erros durante as atividades, como o desgaste muito grande logo no começo das séries ou exercícios em uma intensidade insuficiente para perder a gordura desejada. Analisando os batimentos é possível constatar esses erros e corrigi-los, aperfeiçoando os exercícios físicos.

Se o monitor cardíaco é indicado a todos, ele é indispensável para as pessoas que já sofreram algum problema do coração, pois permite que elas continuem realizando suas atividades sem passar dos limites e causar novas complicações. Existem dois tipos mais comuns de monitor: o que é usado no pulso, semelhante a um relógio, e em formato de tira, para uso na cintura.

Comentários