João Dória lamenta latrocínio de funcionário da CET no Pq. Monte Alegre

Por Redação | 31/07/2019

João Dória (PSDB) lamentou em suas redes sociais a morte de Marco Antônio Palma, de 57 anos, assassinado na última sexta-feira, dia 27, durante uma tentativa de assalto no Pq. Monte Alegre, em Taboão da Serra. A nota de pesar foi emitida um dia depois do latrocínio.

Marco era superintendente de RH na Companhia de Engenharia de Trânsito (CET) e tinha mais de 40 anos na empresa. “Minha solidariedade à família e aos amigos”, disse o governador depois de relatar o assassinato em seu Twitter.

Câmeras de segurança registraram o crime. O funcionário do Estado chegava em casa em um Jeep quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta. Ao perceber o assalto, ele tentou fugir com o carro, mas foi atingido por um disparo na nuca, perdeu o controle do carro e capotou em uma ribanceira logo à frente.

O Corpo de Bombeiros e o Samu foram acionados, mas ao chegarem no local Marco já estava morto. Ele deixa três filhos e a esposa. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Taboão da Serra, que investiga o caso e tenta identificar os autores.

O caso revoltou a população da cidade e foi parar na grande mídia, mas não foi único no bairro.  No dia 18 a cidade registrou outro latrocínio. Um taxista de 65 anos estava dentro do carro com a esposa quando foi abordado por um desconhecido armado em uma motocicleta. O homem tentou jogar o carro em cima do motoqueiro, mas o assaltante atirou entre o vidro entreaberto e o atingiu no peito.

Após o disparo, o motoqueiro fugiu sem levar nada e um outro homem que passava pelo local de bicicleta tomou o volante do carro e levou a vítima junto com a mulher até o Pronto Socorro do Antena. O homem recebeu atendimento médico, mas não resistiu aos fermentos e morreu. O caso é investigado pelo 2º DP

Comentários