Bandeira vermelha é decretada e conta de luz vai ficar mais cara no mês de agosto

Por Redação | 29/07/2019

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou na última sexta-feira, dia 26, que a bandeira tarifária para o mês de agosto será a vermelha, no patamar 1. Com isso, as contas de luz em todo o país vão ficar mais caras.

A bandeira acrescenta cobrança extra de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. Em julho, a cobrança foi da bandeira tarifária amarela, quando há um acréscimo de para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos.

A agência informou que foi acionada a mudança porque há possibilidade de aumento do desempenho das usinas termelétricas, o que ocasiona maior custo na geração de energia. Também há a diminuição do volume de chuvas, com a chegada da estação seca.

“Agosto é um mês típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios”, disse a Aneel.

As bandeiras existem para demonstrar o custo da energia gerada naquele mês e funciona da seguinte forma: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração. Na verde, não terá acréscimo. Já a amarelo a taxa exta será de R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos e a vermelha, de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

 

Comentários