Juízes eleitorais publicam editais convocando eleitores de Taboão para biometria

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 26/07/2019

O juiz Rafael Rauch, da 324º Zona Eleitoral, e a juíza Carolina Conti Reed, da 416º Zona Eleitoral, publicaram na última terça-feira, dia 23, um edital convocando os eleitores de Taboão da Serra a realizarem o cadastramento biométrico, que passa a ser obrigatório na cidade nas próximas eleições de 2020. A coleta de digitais começa dia 1 de agosto e vai até 19 de dezembro.

Os documentos explicam as normas a serem seguidas para a revisão do eleitorado em Taboão. Os munícipes votantes devem agendar um dia e um horário na aba de serviços do site do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo para comparecer no Cartório Eleitoral, que funcional das 9h às 18h.

Os eleitores de Taboão devem ficar atentos às mudanças de endereços dos cartórios da cidade, que começaram a atender na semana passada na Avenida Armando Andrade, nº 1.315, no Parques Santos Dumont.

No dia do agendamento, é necessário levar um documento oficial com foto, podendo ser o RG, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), certidão de casamento ou nascimento, certidão de quitação de serviço militar ou, ainda, instrumento público do qual se infira, por direito, ter o eleitoridade mínima de 16 (dezesseis) anos, e do qual constem, também, os demais elementos necessários à sua qualificação.

Já para comprovar residência serão aceitos contas de água, luz ou telefone, envelopes de correspondência ou nota fiscal de mercadoria, emitidos no nome do eleitor dentro dos três últimos meses, contracheque ou cheque bancário que conste endereço e nome, contrato de locação, documento expedido pelo INCRA, além de declaração de proprietário de imóvel informando que o eleitor ali reside juntamente com um dos documentos do dono. Qualquer outro documento que fique a critério do juiz eleitoral também pode ser aceito.

Ainda de acordo com o edital, os documentos comprobatórios de residência poderão ser utilizados pelo cônjuge, filhos, tutelados ou sob guarda e demais descendentes, desde que comprovem essa situação.

Quem não realizar o cadastro dentro do prazo terá o título cancelado e  poderá ter impedimentos na obtenção de passaporte, carteira de identidade e empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo .A irregularidade também pode gerar dificuldades para inscrição, investidura e nomeação em concurso público; e renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Taboão tem atualmente cerca de 204.253 votantes, no entanto, este número já foi maior. Em maio, a Justiça Eleitoral cancelou 4.485 títulos de eleitores que faltaram nos últimos três últimos pleitos sem se justificarem. 

Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), somente 37% do total de eleitores da cidade já realizaram o cadastramento. Agora, com a obrigatoriedade, o número de taboanenses aptos a votar pode cair ainda mais.

A cidade foi a última da região em que a biometria se tornou obrigatória. Em Embu, ela já foi concluída. Já em Itapeceerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço e Embu-Guaçu ela ainda está em fase de implementação, recolhendo o cadastro das digitais dos eleitores.

Comentários