Com frio intenso, Voluntários do Bem de Itapecerica precisam de doações para continuar atendendo moradores em situação de rua

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 10/07/2019

O frio intenso tem castigado moradores em situação de rua nos últimos dias. Por isso, para tentar amenizar a situação, diversos grupos de pessoas realizam ações voltadas à população vulnerável. Um deles é os Voluntários do Bem, em Itapecerica da Serra, que desempenha um trabalho social importante na cidade, mas que para continuar existindo e ajudando neste inverno precisa de doações.

A ONG, sediada no Parque Paraiso, é a única que presta serviços para moradores em situação de rua na cidade e não conta com nenhuma ajuda do poder público. Atualmente são cerca de 80 voluntários nas ruas, sendo que, muitos deles, além de realizarem o acolhimento aos moradores, também contribuem financeiramente. 

“Nós dividimos as equipes, um ajuda o outro para a gasolina, para levar no carro, para comprar embalagem e tudo é retirado das doações dos próprios voluntários”, diz a presidente da associação, Neudir Sudati, que também é assistente social. Ela relata as dificuldades que o grupo vem enfrentando e diz que “no inverno o trabalho é sempre muito intenso”. 

Entre os produtos a serem arrecadados, estão alimentos não perecíveis, cobertores, garrafão térmico, embalagem para marmitex, toalhas e produtos de higiene pessoal, calça, blusa e sapatos de frio e misturas. As doações poderão ser entregues em pontos que não serão fixos, mas que podem ser consultados com a Neudir pelo número 11 98062-0650.

Além das doações, associação também está recrutando pessoas para fazerem parte das equipes que vão às ruas pelo menos nos meses de julho e agosto, que costumam ser os mais frios do ano. "Tenho uma equipe na segunda, na terça, na quarta e estou tentando montar a de sexta. Então a gente se encontra em pontos específicos", diz.

A iniciativa visa evitar que tragédias como as registradas na capital, em que quatro moradores em situação de rua foram encontrados mortos por causa do frio, aconteçam na cidade, que teve neste fim de semana recorde nas temperaturas baixas. No sábado, 07, a cidade chegou a registrar 3º graus e geada.

Os voluntários da associação já estão nas ruas há cinco anos juntos com Neudir e neste período diversos moradores em situação de rua tiveram ajuda da organização, que já teve um abrigo fixo, mas devido as condições, precisou ser fechado. “No inverno a gente tenta suprir a demanda. Nos outros meses também estamos nas ruas, não paramos, mas é um trabalho invisível”, desabafa.

Se você puder ajudar com doação de algum produto, entre em contato com Neudir. A Associação ainda possui duas páginas no Facebook (que você pode acessar cliquanco aqui e aqui) onde são relatadas o trabalho realizado. "Neste momento o que eu preciso é salvar vidas", relata ainda a presidente. E para isso ela necessita de ajuda. 

Comentários