Moradora de Taboão vence luta contra câncer e inaugura grupo de apoio

Por Redação | 17/06/2019

Uma moradora do Parque São Joaquim, em Taboão da Serra, está usando sua história para fortalecer outras pessoas. Tamires de Souza Andrade, de 31 anos, inaugurou no último sábado, dia 15, o Grupo de Apoio à Pessoa com Câncer Espaço Madalena, no Jardim São Judas, para fazer a diferença na vida de quem está passando pelo que ela já passou: a luta contra o câncer.

O nome do grupo não é por acaso, mas sim uma homenagem. Madalena foi uma amiga que Tamires conheceu há cerca de 15 anos e que, infelizmente, morreu por volta de dois meses após lutar com “garra e sabedoria” contra um câncer de mama.

 

As reuniões do grupo serão realizadas para debater, trocar experiências e fortalecer o paciente oncológico e a família. “Quero mostrar para as pessoas que você pode ter uma vida normal com câncer. Que a gente deve falar de câncer sim, mas sem medo, sem tabu”, diz Tamires.

“Desde pequena eu sempre gostei muito de ajudar ao próximo, sempre pensei muito no outro. Se eu tivesse só uma roupa, eu tirava e passava adiante”, conta. Para a taboanense, o que poderia ter se tornado motivo de tristeza, na verdade foi o impulso que precisava para colocar em prática a vontade de ajudar quem também passa pelo que ela já passou.

A jornada, no entanto, teve momentos de dificuldade. Logo quando descobriu o câncer linfático, no ano passado, o maior temor de Tamires era perder o cabelo. O trauma, segundo conta, vem de infância. Em brincadeiras, ela ouvia que se um dia ficasse careca se tornaria feia.

E, com o câncer, esse dia chegou, mas ao contrário do que imaginava, com a perda dos cabelos, ela se descobriu uma nova mulher. E essa descoberta aconteceu no dia em que completava mais um ano de vida.

“Quando me vi careca, me senti maravilhosa. Percebi que a minha beleza não era o cabelo, e sim minha personalidade”, conta. A decisão de raspar a cabeça veio depois de perder parte das mexas.

Outra dificuldade enfrentava foi o afastamento de algumas pessoas. “Hoje, as pessoas são muito preconceituosas. Muitas vezes quando fala que está com câncer, as pessoas acham que é uma doença contagiosa ou acham que você já está com uma sentença de morte”, diz.

No entanto, a lição aprendida coma doença a ajudou a superar todos os desafios. “Aprendi a ser resiliente, que eu tinha uma fé enorme dentro de mim e que eu sempre amei viver”, conta com fervor ao relatar tinha decidido lutar.

 “Com câncer você começa a dar valor até no simples amanhecer, em uma bala que alguém te dá. Você começa a perceber o quanto é significante os atos do próximo”, disse ainda. Tamires também disse que “não tem medo de recomeçar porque todos os dias da é um recomeço”.

O Grupo de Apoio à Pessoa com Câncer Espaço Madalena fica localizado na sede do Projeto Aparecendo, ligada ao vereador Cido da Yafarma, na rua Paulo Augusto de Andrade, número 134, no Jardim São Judas. As reuniões aconteceram uma vez por mês.

Comentários