Manifestantes pedem manutenção de convênio com Solar dos Unidos em Taboão

Por Luciana Santos | 21/05/2018

Um grupo de manifestantes marcha na manhã desta segunda-feira, 21, na Rodovia Régis Bittencourt, em direção a Praça Nicola Vivilechio para cobrar que a prefeitura de Taboão mantenha o convênio com o Solar dos Unidos, no jardim Clementino, que realiza atividades com 175 crianças e adolescentes no contra turno escolar. O ato reuniu mais de 100 pessoas entre pais, alunos, apoiadores e funcionários que trabalham no Solar.

Os manifestantes seguiram até a sede da prefeitura de Taboão da Serra para cobrar que o prefeito Fernando Fernandes renove o contrato com o Solar dos Unidos. A prefeitura argumenta que o convênio foi suspenso por conta da instalação do CRAS Clementino que vai conseguir absorver a demanda de alunos do Solar dos Unidos.

O vereador Professor Moreira, presidente de honra do Solar dos Unidos, disse ao Jornal na Net que os pais alunos e servidores vão realizar vários atos contra o fim do convênio. Ele acusa que a entidade sofre perseguição política.

Os manifestantes levavam cartazes contra o corte do convênio e com críticas duras a  administração do prefeito.

Por lado, a prefeitura garante que dispõe de toda a estrutura e pessoal capacitado para realizar o atendimento das 175 crianças e adolescentes atendidas no Solar dos Unidos. Além disso, descarta a alegação de perseguição política argumentando que mantém dois PACs do Solar dos Unidos em funcionamento na cidade.

 

Comentários