Ney Santos cancela carnê do IPTU 2018; prefeitura vai emitir cobrança com dados de 2017

Por Sandra Pereira | 23/12/2017

O prefeito Ney Santos anunciou em entrevista coletiva nesta sexta-feira (22) o cancelamento do carnê do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU) 2018 de Embu das Artes e a cobrança da Taxa do Lixo. Ao lado do presidente da Câmara, Hugo Prado e dos vereadores e Danilo Alves, Jeferson do Caminhão, Doda Pinheiro, Bobilel Castilho, Índio Silva e Gerson Olegário o prefeito justificou o cancelamento do carnê do IPTU alegando que recebeu vários munícipes reclamando do valor da cobrança e discordando da medição feita em seus imóveis. Ney Santos contou que após as queixas começou a apurar e constatou vários erros de medição, por causa disso optou pelo cancelamento do carnê 2018. Também notificou a empresa que fez as medições e chegou a registrar Boletim de Ocorrência. 

Por causa do cancelamento do carnê do IPTU 2018 os contribuintes vão pagar o mesmo valor de 2017, acrescidos de apenas a inflação oficial dos últimos 12 meses, de 2,54%.

“Decidimos cancelar o carnê do IPTU 2018 depois que constatamos vários erros cometidos pela empresa que fez a medição.Quando assumi a prefeitura meu compromisso foi fazer o melhor para o povo da nossa cidade. Não podia deixar a população ser penalizada da forma que seria por erro de terceiros e vamos tomar as medidas necessárias para que a empresa assuma a responsabilidade . Os munícipes vão pagar o IPTU com base de 2017. Não vou cometer nenhum tipo de injustiça com a população, quero viver em paz, dormir com a consciência tranquila. Vamos ter um problema danado e ter que mandar outro carnê, mas faremos isso sem prejudicar o nossos moradores”, contou Ney Santos.

Durante a coletiva o prefeito anunciou que horas antes do cancelamento registrou boletim de ocorrência contra a Saneproj Ambiental Ltda, empresa ficou responsável pela medição, para apurar “se não houve má fé”. Ele já havia aberto um processo administrativo no início da semana para apurar os erros. O contrato com a empresa é de R$ 1,244 milhão.

Para o prefeito, uma das razões para as medições “irregularidades” seria o uso de satélites e drones para o levantamento dos números. Ele também relatou ter ocorrido erros na digitação dos dados de medição. O prefeito disse que fará a atualização do cadastro de imóveis de Embu, mas garantiu que vai zelar para não haver erros.

“A gente precisa fazer esse trabalho. Claro que muitos moradores pagam seus impostos em dia e chegam até mesmo a pagar antecipado. Mas tem aqueles que pagam IPTU só de terreno, quando tem grandes áreas construídas, o que não é justo. Nós vamos atualizar e fazer justiça social: quem construiu tem que pagar como os demais moradores pagam”, disse.


O prefeito Ney Santos também anunciou que vai revogar a cobrança da Taxa do Lixo criada por decreto para o ano de 2017, mas que já sofreu duas derrotas na Justiça e atualmente está suspensa. “A taxa do lixo de 2017 está sendo cancelada. Os vereadores vão fazer uma sessão [extraordinária] para cancelar”, contou.

No final da entrevista o prefeito ironizou o fato do seu maior adversário político no município está inadimplente com vários carnês de IPTU.

Comentários