Vereadores de Taboão oficializam por meio Lei a Medalha Laurita Ortega Mari

Por Sandra Pereira | 15/03/2017

Se a sessão desta terça-feira, 14, foi histórica para os servidores efetivos da Câmara de Taboão da Serra, detentores dos mais baixos salários do Legislativo e teve igual importância para as mulheres. Os vereadores oficializaram a entrega da medalha Laurita Ortega Mari, destinada a agraciar mulheres que se destacam pela prestação de serviço nas mais diversas áreas de Taboão, por meio de projeto de lei assinado pela presidente da Câmara Municipal, Joice Silva e as vereadoras Érica Franquini, Priscila Sampaio e Rita da Saúde.

A entrega da medalha já acontece há 5 anos na cidade. A primeira edição foi realizada pela então vereadora Fausta leite, que abraçou a proposta de homenagear as mulheres do município sugerida pela saudosa enfermeira, Selma Fátima, falecida há um ano, ícone da luta do movimento negro e de mulheres em Taboão da Serra.

Depois que a vereadora Fausta deixou a Câmara, a vereadora Érica Franquini abraçou o evento e durante 4 anos realizou as homenagens e pagou por conta própria todo o custo do evento, como acontecia desde a sua criação.

Érica Franquini falou de tribuna sobre a importância da homenagem virar lei e disse que a aprovação honra a história de Taboão ao valorizar a primeira prefeita mulher eleita no Brasil logo depois das mulheres conquistarem o direito ao voto. Laurita Ortega Mari foi uma prefeita pioneira, conhecida na época por ser visionária, destemida e prestar assistência direta aos moradores mais necessitados e às crianças.

“Nós mulheres de Taboão temos que sentir orgulho por saber que tivemos a primeira prefeita eleita do país. A prefeita Laurita entrou na história da cidade e do Brasil, e essa homenagem às mulheres é bem mais que merecida”, salientou.

A presidente Joice Silva explicou que assim como acontece na medalha 19 de Fevereiro, cada vereador vai indicar duas mulheres que prestam serviço à cidade. “Na próxima terça-feira os parlamentares vão apresentar os nomes das suas agraciadas e no dia 30 haverá a entrega aqui na Câmara”, comemorou a presidente Joice Silva.

Após a aprovação da entrega da Medalha Laurita Ortega Mari virar lei, os vereadores se revezaram na tribuna em discursos de elogio e reconhecimento às lutas femininas. Professor Moreira, Dr. Ronaldo Onishi e Dr. Eduardo Nóbrega se revezaram em falas de reconhecimento à importância das mulheres e seu trabalho. Nóbrega voltou a citar o discurso histórico de Johnatan Noventa relembrando os fatos e tragédias que levaram as Nações Unidas a estabelecer o dia 8 de março como o Dia Internacional da Mulher. Professor Moreira também fez menção ao discurso feito por Johnantan Noventa sobre as mulheres.

Comentários