SFPMIS faz Assembleia Geral Extraordinária nesta quinta em Itapecerica da Serra

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 20/05/2015

O Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Itapecerica da Serra realizam Assembleia Geral Extraordinária nesta quinta-feira, dia 21 às 19h30, na Escola Municipal Belchior de Pontes, com o objetivo de decidir se todas as categorias vão aderir à Greve proposta inicialmente pelos Professores. Além disso, o sindicato afirma que a questão judicial com o Siproem foi deixada de lado e que tratam igualmente todo funcionalismo público. 

"Devido às últimas manifestações em relação à proposta de reajuste salarial 2015, encabeçadas pelos Servidores lotados no Magistério Público Municipal (professores), o Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Itapecerica da Serra convoca todos os Servidores Municipais, exceto os professores, para uma Assembleia Geral Extraordinária nesta quinta-feira, dia 21 de Maio de 2015, às 19h30, na Escola Municipal Belchior de Pontes, situada à Rua São João, nº47, Centro, Itapecerica da Serra /SP, a fim de decidir se todas as categorias vão aderir à Greve proposta inicialmente pelos Professores", disse Adalberto Félix Rocha. 

Em nota, o SFPMIS afirma que o sindicato abriu mão da disputa judicial que mantinha com o Siproem e declara que o funcionalismo deve ser tratado igualmente e não representa apenas uma das causas reivindicadas, no caso os professores. Confira a nota abaixo: 

"Ratificamos também, conforme dito durante o protesto, o Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Itapecerica da Serra abriu mão da disputa judicial que mantinha com o Siproem e entende que, daqui por diante, os professores podem sentir-se à vontade para que o Siproem os represente para levar suas reivindicações trabalhistas, ou se desejarem, podem inclusive fundar um sindicato próprio.

Com essa atitude, queremos deixar claro que o nosso pensamento é com os Servidores como um todo, não podemos privilegiar uma ou outra categoria. É preciso reconhecer que, às vezes, o que é bom para um grupo não é bom para todos e que também, na maioria das vezes determinados grupos não se sacrificam pela maioria. Dentro de uma democracia é normal que não se agrade a todos, são ossos do ofício.

De qualquer forma, o SFPMIS estará sempre disposto a manter o diálogo, mas não vai abrir mão do que entende ser melhor para a maioria do Funcionalismo Público Municipal, nem vai aceitar ser “massa de manobra” de uma ou outra categoria". 


Comentários