Temporal deixa pontos de alagamentos na BR 116 e bairros da região sofrem com enchentes

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 19/03/2015

A chuva que cai na tarde desta quinta-feira, dia 19, já deixa pontos de alagamentos na Rodovia Régis Bittencourt e em bairros de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra. O temporal forte deixou muitas pessoas ilhadas em seus carros e também nos transportes que transitam nas ruas. Há informações de trânsito intenso e quem tenta voltar para casa terá que ter um pouco de paciência - veja fotos e vídeo aqui

Essa é considerada a pior enchente dos últimos anos, na rua Getúlio Vargas, em Taboão da Serra a chuva forte deixou pessoas ilhadas e helicóptero da Polícia Militar faz o resgate. Muitas pessoas estão contando com a solidariedade uns dos outros, para ajudar nos resgates. O córrego Póa transbordou e muita água dificulta o socorro - confira fotos. Comerciantes e moradores já contabilizam os prejuízos, muitos comércios foram invadidos pela enchente e munícipes perderam muitos bens materiais. 

Até o momento não se tem informações de falta de energia mas a chuva não dá sinais de que vai parar. Na BR 116 na altura do Atacadista Assaí alguns ônibus e caminhões se arriscaram e ficaram ilhados sem conseguirem saírem do lugar, segundo informações boa parte dos ônibus estão lotados e as pessoas já sofrem com a superlotação e os coletivos com as janelas fechadas. 

O centro de Taboão da Serra também foi atingido, a praça Nicola Vivelechio já tem alagamento igualmente na rua Padre Correia de Almeida em frente ao Extra Taboão.

Em Embu das Artes, a avenida Detroit, no Jardim Júlia ficou completamente debaixo d'água. O problema desta rua é recorrente, em todas as chuvas os moradores já ficam alertos devido a enchente.

De acordo com informações da Defesa Civil de Embu das Artes, houve atendimentos de queda de árvore, alagamentos e um desmoronamento da parede de uma residência. Os relatos foram dos bairros do Jardim Santo Eduardo, Itatuba, Jardim da Luz e Centro. Ainda não foi possível contabilizar todas as ocorrências, uma vez que as equipes ainda estão nas ruas.  


Comentários