Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Investimento na Educação eleva Ideb do município de Embu das Artes

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 9/09/2014

infografico_ideb_educacao_embu_das_artes

DivulgaçãoEmbu das Artes fica acima da meta projetada do Ideb 

Embu das Artes superou as expectativas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) publicado pelo Ministério da Educação (MEC). Os estudantes do 5º ano do ensino fundamental alcançaram média 5.5 e ultrapassaram a meta estabelecida de 5.3 além da média nacional, que foi de 5.2. Este resultado revela que o Governo Municipal está no caminho certo, investindo em infraestrutura, em ações de inclusão e no professor.

Com Ideb de 4.8, o ciclo final do ensino fundamental (6º ao 9º ano) na cidade consolidou, em 2013,  0.6 pontos de diferença em relação ao cômputo nacional, que foi de 4.2. Embu das Artes tem duas escolas com o Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano): E.M. Valdelice A. Medeiros Prass e E.M. Prof. Paulo Freire, escolas modelo no município.

Esses índices são elementos importantes para que se perceba a qualidade do desenvolvimento da educação básica no município. Nesse sentido, o compromisso dos profissionais que atuam nas unidades escolares tem feito toda a diferença, pois tanto professores, quanto gestores, têm se apropriado das propostas do município para a educação, confira:

- Caderno do Educador (que contém os planos semanais e as intervenções diárias em sala de aula);

- Reuniões regionalizadas de acompanhamento com gestores escolares (realizada em cada uma das 20 regiões do Orçamento Participativo);

- Inserção de novas disciplinas como Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Musicalização para crianças até 5 anos;

- Formações (oferecidas  aos diretores, coordenadores, professores, especialistas - professores de artes e educação física -, auxiliares de desenvolvimento infantil  - ADI´s -, professores de desenvolvimento infantil  - PDI´s -  e todos os profissionais da educação, como inspetores, merendeiras, etc.;

- Incentivos à leitura com as Olimpíadas Literárias (promoção das práticas da leitura e da escrita) e com o Projeto Cidade Leitora (com “bibliocaixas, que são caixas em madeira pintadas e decoradas pelos alunos da rede e que recebem livros doados para serem distribuídas nos equipamentos públicos e entidades nos bairros);

- Plano político-pedagógico das escolas.

Mais tempo nas escolas

Com o projeto Mais Educação, do Governo Federal, 10 unidades municipais tiveram ampliação da jornada dos estudantes na escola: Reynaldo Ramos de S. da Gama (Jd. N.Sra. de Fátima), Mauro Ferreira da Silva (Jd. Silvia), Maria Josefina De A. Carvalho-Azteca (Jd. Taima), José Salvador Julianelli (Jd. Novo Campo Limpo), Jornalista José Ramos (Jd. Sta. Tereza), Jd. Marajoara (Jd. Sta. Clara), Elza Marreiro Medina (Jd. Dos Moraes), Astrogilda De Abreu Sevilha (Jd. Jane), Amilton Suga Gallego (Jd. Valo Verde) e Jacarandá (Jd. Júlia). A jornada no contraturno escolar auxilia no desenvolvimento dos estudantes e deve ser ampliada, em breve, para mais 11 escolas do município.

Consciente de que é preciso avançar ainda mais, o Governo Municipal trabalha incansavelmente para que Embu das Artes seja, efetivamente, reconhecida como Cidade Educadora.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.