Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Jovem mãe de 25 anos morre após complicações no parto em Taboão da Serra

Por Sandra Pereira | 27/08/2014

hgp

DivulgaçãoApós cesárea na maternidade do Antena jovem foi levada para o Hospital Geral do Pirajuçara

Uma jovem mãe de apenas 25 anos de idade morreu após ser submetida a uma cesárea na maternidade do Antena, em Taboão da Serra, nesta terça-feira, 26. As informações iniciais indicam que ela foi submetida a uma cesariana seguida por laqueadura. Durante o procedimento de laqueadura a jovem identificada como Angélica teria sofrido uma parada cardíaca e reanimada. Entretanto faleceu pouco tempo depois na UTI do Hospital Geral do Pirajussara para onde foi transferida após as complicações. A criança passa bem. A jovem morava na região do Jardim Record. Ela tinha outros 4 filhos. A morte dela será apurada pela secretaria de Saúde.  

A família de Angélica cobra o esclarecimento da sua morte. A jovem fez todo o pré-natal na maternidade do Antena e a expectativa era de que tivesse parto normal. A decisão de submetê-la a uma cesárea aconteceu depois que ela teria começado a apresentar complicações para o bebê. O parto ocorreu durante a tarde e a jovem entrou em óbito a noite.

Na sessão desta terça o vereador Moreira comunicou aos pares a morte da jovem na tribuna e cobrou a apuração de provável erro de conduta médica. Ele disse que foi procurado pela família durante a tarde logo depois que Angélica sofreu a parada cardíaca. “A família me disse que ela estava entubada e pediu ajuda para conseguir a transferência para a UTI do Hospital Geral”, contou Moreira.

Os vereadores se solidarizaram com a família e disseram que vão cobrar a apuração da morte da jovem. O clima de luto e pesar tomou a casa. A maternidade do Antena e o HGP são dirigidos pela SPDM de quem os vereadores cobraram as respostas sobre o falecimento da jovem.

O vereador Marcos Paulo disse que estava ao lado do prefeito Fernando Fernandes quando a secretaria de saúde Raquel Zacainner teria entrado em contato com o prefeito relatando as complicações ocorridas durante o parto de Angélica. Ele contou que a  secretaria informou ao prefeito que a previsão era de que o parto da jovem fosse normal, mas ela deu entrada na maternidade com complicações e a criança estava em desconforto o que justificou a cesariana.  

“Precisamos apurar o que aconteceu. A família precisa dessa resposta. Nós queremos essa resposta. Temos a morte trágica de uma mãe e uma criança que vai crescer sem conhecê-la. Acredito que o governo não vai se furtar de dar essa resposta. A Câmara está de luto em respeito a essa mãe e sua família.”

“Queremos saber o que aconteceu de fato com a Angélica. Não tenho dúvidas de que a Drª Raquel vai nos trazer essas respostas”, afirmou Eduardo Nóbrega. 

Por conta da morte de Angélica o clima na Câmara foi de absoluto pesar. Os vereadores acabaram tratando de outros temas sem muita profundidade. Um dos que mais chamou a atenção foi a cobrança incisiva do presidente da Câmara de Taboão da Serra, Eduardo Nóbrega sobre a construção da alça de saída do shopping em direção a cidade de Embu das Artes. Ele lembrou que a acaba em setembro o prazo para apresentação do projeto. Cobrou o cumprimento do acordo firmado com a Casa e já avisou que não aceita a sua quebra.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.