Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Transporte intermunicipal tem a passagem mais cara e não oferece benefícios

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 23/06/2014

upload_4245

Divulgação

O transporte público  é um desafio diário para quem precisa se descolar de uma cidade para outra na região. Apesar da proximidade entre as cidade as dificuldades no transporte intermunicipal são gritantes e trazem transtornos diários a quem o utiliza seja para ir ao trabalho, estudar ou passear. Quem utiliza o transporte público de Embu das Artes até o centro de Taboão gasta diariamente cerca de 1h30, incluindo o tempo de espera nos pontos de ônibus e o trajeto. O preço salgado da passagem faz o usuário gastar R$ 12,20 todos os dias, no trajeto ida-volta com o transporte público intermunicipal. Na prática eles resumem que o serviço é caro, ineficiente e lento. 

A moradora do Embu, Juliana Leite, contou ao Jornal Na Net que faz diariamente o percurso entre Embu e Taboão. Para ela os desafios são diversos. A moça afirma que o transporte público é precário pois além da condução cara o passageiro não tem o mínimo de conforto nos ônibus que por muitas vezes demoram a passar  e na grande maioria são sujos.

Ela afirma que gasta mais tempo esperando o ônibus que no próprio percurso, que os ônibus saem do Terminal Casa Branca com grandes intervalos de tempo, aumentando assim a espera dos passageiros. “O fundamental seria ônibus de qualidade e que os intervalos não fossem maior que 10 minutos. Dessa forma os passageiros não seriam prejudicados”, afirma Patrícia Dias, outra moradora que faz o deslocamento até Taboão.

Conta ainda que além do caminho feito pelo Terminal Casa Branca há também condução para as Clinicas, no entanto, o valor da passagem R$3,85 e não atende o percurso necessário, precisando realizar uma caminhada de aproximadamente 10 minutos.

O mesmo ocorre com moradores de Itapecerica que precisam ir até Taboão ou Embu. As condições são semelhantes e até mesmo mais problemáticas. O acesso entre pontos tão próximos é difícil. As reclamações dos moradores de Itapecerica é semelhante demora nos ônibus, conduções caras e falta de higiene nos coletivos.

A empresa responsável pela operação na região é a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) sendo controlada pelo Governo do Estado de São Paulo e vinculada à Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM) que tem como responsabilidade fiscalizar o transporte metropolitano em quatro Regiões Metropolitanas do Estado de São Paulo. Essas quatro áreas somam 107 municípios atendidos pelos transportes intermunicipais, dentre essas regiões estão Taboão, Embu e Itapecerica.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.