Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Chico Brito anuncia Unifesp no prédio do Colégio Ecco comprado do pela prefeitura em leilão

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 6/06/2014

chico

Assessoria de Imprensa No antigo Colégio Ecco será implantado o projeto inicial da Unifesp com 30 salas de aula, auditório, refeitório, lanchonete, quadra e piscina aquecida

Durante o Seminário de Resíduos Sólidos na Câmara Municipal, dia 5/6, o prefeito Chico Brito anunciou que o prédio do antigo Colégio Ecco, adquirido na última terça-feira (3/6), será utilizado para dar início à Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) em Embu das Artes. 

 “É uma aquisição importante, pois o prédio do colégio é patrimônio da Prefeitura. Ele será cedido para uso da Unifesp. A intenção é o início, a curto prazo, dos cursos. O outro prédio, no terreno em frente à  Prefeitura, ainda vai levar um tempo: comprar o terreno, aprovar os projetos e construir os prédios”, afirmou o prefeito Chico Brito. 

O terreno do Colégio Ecco tem 35 mil m² e 3 mil m² de área construída. O valor da compra foi de R$ 3.750 milhões, sendo pago R$ 1.125 milhão no ato do leilão e o restante parcelado em 10 vezes. O valor máximo de mercado do empreendimento é de 9 milhões. 

O prefeito se reuniu com a reitora da Unifesp, Soraya Soubhi Smaili, com o pró-reitor de Patrimônio, Pedro Arantes, e o chefe de Gabinete da Prefeitura de Embu das Artes, Geraldo Juncal, para apresentar uma nova proposta que não substitui o projeto original, mas adianta os trabalhos de implantação da universidade. A proposta foi aceita pela reitora, que irá enviar técnicos, juntamente com o pró-reitor de Patrimônio, para avaliar o prédio nas próximas semanas. “A cidade de Embu das Artes comemora porque ela, que sempre exportou mão-de-obra de baixa qualificação, começará, no futuro, a exportar conhecimento”, disse o chefe de Gabinete. 

No antigo Colégio Ecco será implantado o projeto inicial. São 30 salas de aula, auditório, refeitório, lanchonete, quadra e piscina aquecida. O calendário passado pela reitoria depende de autorização do Ministério da Educação para realização de concurso para contratar os professores, contratar técnicos e formar a grade curricular. “Faremos um esforço para dar início no segundo semestre de 2015. Na pior das hipóteses, primeiro semestre de 2016. Estou muito feliz ”, disse o prefeito. 

Chico Brito ainda lembrou que ao implantar esse primeiro projeto, se cria massa crítica para lutar pelo prédio definitivo. “As outras cidades têm feito dessa forma e isso fortalece a luta. Estou muito otimista, pois essa foi uma ação estratégica importante da prefeitura para acelerar a vinda da universidade para nossa cidade.” 

Quando implantada no terreno em frente a Prefeitura, o prédio do Colégio Ecco poderá continuar a ser usado pela Unifesp, ou ainda para cursos técnicos do Senai, por exemplo. O Colégio Ecco era uma escola particular que faliu deixando uma dívida com a Prefeitura de R$ 400 mil de IPTU e mais de R$ 1 milhão de ISS. A dívida de IPTU é absorvida imediatamente com a aquisição. A de ISS, continuará ativa e será cobrada por meio de processo. 

Ouça aqui a notícia na voz do prefeito Chico Brito :

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.