Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Vereadores debatem confusão em audiência do Plano Diretor de Taboão

Por Sandra Pereira | 28/05/2014

taboaodentro

Sandra PereiraVereadores de Taboão da Serra falaram sobre a audiência pública e sobre o desmaio de Paulo Felix.

A confusão durante a audiência pública realizada para apresentação das mudança de zoneamento de 19 áreas em Taboão da Serra ecoou na sessão da Câmara de Taboão da Serra nesta terça-feira, 27. Os vereadores teceram críticas duras ao ex-vereador Paulo Félix, líder do movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), a quem acusaram de ter simulado desmaio e agressão. Eles disseram que não vão ser pautados pelo MST e acusaram Félix de agir com motivação política. Paulo Félix disse ao Jornal na Net que foi agredido e vai entrar na Justiça contra todos que o acusam de ter simulado agressão. Ele disse que já registrou Boletim de Ocorrência e afirmou ter “aprendido que na política alguns têm mandato e outros são mandados”. 

“A cidade tem ordem. Não seremos pautados por um movimento. Nós representamos mais de 200 mil pessoas. O movimento não elegeu seu líder. Essa Casa tem coragem e determinação para votar. Um dos líderes do movimento já quis votar mudança de zoneamento sem audiência pública o ano passado. Eu não represento um movimento, represento toda a cidade. Nós votaremos e andaremos de cabeça de erguida. Não seremos pautados em ameaça ou agressão de um grupo que só pensa em si”, avisou Marcos Paulo (Pros). 

Já o presidente da Casa, Eduardo Nóbrega, disse que o MST ou qualquer outro movimento terá espaço na Câmara. Ele afirmou ter sido informado pelos pares que Paulo Félix simulou desmaio e não foi agredido. Sobre a sua postura em relação ao Plano Diretor avisou: “o líder do PR diz que pode colocar 500 mil pessoas aqui. Eu voto como quiser”. 

Procurado pelo Jornal na Net Paulo Félix rebateu as críticas dos vereadores. Disse acreditar nos trabalhos da Justiça e da polícia. Contou que o povo está do seu lado e salientou estar confiante de que a verdade prevalecerá.

“Acredito Justiça. A verdade vai prevalecer. Existem várias pessoas que me viram sendo agredido”, relatou. 

 Os vereadores Cido da Yafarma (DEM) e Ronaldo Onishi (SDD) falaram da sondagem no solo para a construção da alça de saída do  shopping Taboão. Cido lembrou o trabalho da Comissão Especial de Acompanhamento criada para cobrar a construção do dispositivo. Ambos recordaram que o shopping tem até setembro de 2015 para construir o dispositivo que irá permitir a saída na Régis Bittencourt em direção a Embu das Artes. Já Onishi disse que o início dos trabalhos demonstra o compromisso da administração do shopping Taboão em cumprir o acordo feito com a Câmara a melhorar a mobilidade na cidade. Ambos citaram reportagem do Jornal na Net. Relembre aqui.

“Essa Casa não vai prevaricar da sua função. A construção dessa alça é uma conquista dessa Câmara. O shopping veio aqui e se comprometeu a construir. Agora vamos cobrar e acompanhar até que seja feita”, disse Cido. “Com o começo dos trabalhos de sondagem a diretoria do shopping mostra que tem compromisso com a nossa cidade e a população. Também mostra respeito a essa Casa”, declarou. 

Nesta terça-feira, 27, os vereadores aprovaram projeto que regulamenta normas gerais para a fiscalização da administração da Casa, criando mecanismos de controle interno. O projeto foi assinado pela mesa diretora.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.