Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Natinha e Chico Brito falam da retirada de candidatura e avaliam que decisão mostra coerência do grupo

Por Sandra Pereira | 20/05/2014

natinha

Sandra PereiraChico Brito e Natinha disseram que decisão demostra coerência política do grupo

Sem conseguir conter as lágrimas e justificando manter a coerência com o seu grupo e projeto político o vice-prefeito de Embu das Artes, Nataniel Carvalho, o Natinha, oficializou nesta terça-feira, 20, a retirada de sua candidatura a deputado federal, após o PROS fechar apoio ao PMDB e a candidatura a governador de Paulo Skaf – relembre aqui. A desistência de Natinha foi avaliada pelo seu grupo político como uma forma de manter a coerência. Os apoiadores do vice-prefeito avaliam que a retirada da candidatura fez Natinha ganhar ainda mais o respeito dentro grupo. Agora Natinha e os integrantes do PROS de Embu avaliam a desfiliação em massa do partido. O prefeito Chico Brito quer garantir com o candidato petista ao governo do estado, Alexandre Padilha, a nomeação de Natinha como coordenador regional de sua campanha a governador no Conisud.

“Se eu tiver que sair do PROS pra manter minha coerência política eu vou sair. Eu fiz pergunta. Falei que estava com o PT e por isso estava deixando o PDT. Eles me garantiram que o PROS nasceu na órbita do PT e agora eles fazem isso. Só posso concluir que não dá pra fazer projeto político baseado nesses partidos que nascem de última hora. Não vale a pena entrar em partideco que quer negociar”, desabafou Natinha.

Para o prefeito Chico Brito o foco do momento não deve ser a retirada da candidatura de Natinha, e sim a coerência do grupo que adotou a decisão de forma madura. Ele disse que o grupo se reuniu por mais de cinco horas para tomar a decisão.

“Estamos mostrando que na cidade não existe espaço para projeto solo e individual. A candidatura do Natinha nasceu no coletivo e o coletivo fez a avaliação que resultou na retirada. Estamos deixando claro que não há plano B. O grupo não terá outro federal de última hora. Se alguém decidir sair vai sozinho. O Natinha era meu federal. Agora vou fazer o mesmo que em 2010, até porque não existe porteira fechada”, afirmou Chico Brito.

Ele ressaltou que Natinha e todo o seu grupo político vão estar juntos pedindo voto para Dilma e Alexandre Padilha na eleição. O prefeito afirmou que ainda é cedo para tratar a respeito da eleição municipal de 2016. Afirmou que Natinha e todos os integrantes do seu grupo político estão aptos a disputar o posto de candidato a prefeito, mas a indicação só será feita posteriormente.

Centrando fogo no que chamaram de projetos individuais Natinha e Chico Brito foram unânimes em afirmar que dentro do seu grupo não há espaço para individualismo ou candidaturas solo. Ambos teceram críticas aos candidatos que buscam votos na região e não trabalham para atender as demandas locais depois de serem eleitos. Natinha lamentou a “ausência” dos deputados nas discussões travadas no Conisud e disse que o apoio deles seria fundamental para alcançar conquistas regionais nas áreas de segurança, saúde e infraestrutura.

“Nosso objetivo era ter um deputado estadual e um federal na cidade. Por isso lançamos o João Leite e o Natinha. Porque não dá pra pensar em projeto solo. Em política não adianta estar bem com o povo e mal com as lideranças é preciso ter os dois. Já vi muito candidato popular se acabar por não entender isso”, disparou o prefeito, acrescentando que o seu grupo vai manter a coerência quantas vezes for preciso, assim como ocorreu em 2008 com o PR e agora com o PROS. “Enquanto não acontecer a reforma política nós vamos dizer aos grandes que aqui no Embu nós estamos fazendo a reforma política na prática”, concluiu.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.