Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

CMDU aprova mudança de zoneamento em 19 áreas de Taboão da Serra

Por Sandra Pereira | 16/05/2014

dentrosandra

Sandra PereiraMudanças no Plano Diretor serão discutidas em audiência pública e depois enviada para votação na Câmara Municipal

O Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (CMDU) aprovou durante reunião ordinária realizada na noite desta quinta-feira, 15, a proposta de alteração de zoneamento em 19 áreas de Taboão da Serra e a alteração de dois itens constantes no Plano Diretor da cidade, a redação do parágrafo I do artigo 171 e o inciso IV do artigo 118.  As mudanças serão discutidas em audiência pública marcada para ocorrer no próximo dia 24 na escola Terezinha Volpato, localizada na avenida Cid Nelson Jordano, a partir das 9 horas da manhã. O plano diretor de Taboão da Serra foi aprovado em 2006 e já sofreu algumas alterações de zoneamento. Mas será a primeira vez que a lei vai sofrer uma mudança tão profunda.

Depois de aprovada pelo CMDU a proposta de alteração do zoneamento tem que ser discutida em audiência pública para depois ser remetida à votação na câmara municipal. A discussão sobre a mudança de zoneamento das 19 áreas promete ser intensa já que os representantes de movimentos sociais que participaram da reunião do CMDU não ficaram satisfeitos com a proposta. 

Uma das preocupações externadas na ocasião se refere ao adensamento e o impacto na mobilidade nas regiões onde poderão ser construídos grandes empreendimentos imobiliários. A mudança mais impactante está prevista para ocorrer na região da Niasi e Sorana Sul, que deixarão de ser Zona Industrial para ser Zona Mista 2. Na mesma situação está o terreno denominado de Paulo Colombo, que deixará de ser Zeis para se tornar ZPA. Foi dada como certo pelos participantes da reunião a abertura das áreas para construção de empreendimentos imobiliários residenciais.

Entre os bairros que devem ser afetados pela alteração do zoneamento estão Laguna, São Judas, Intercap, Marabá, Jardim Helena, Chácara Angridus, Santa Luzia, Jardim e a região central. A proposta da prefeitura consiste em alterar a denominação dessas áreas para torna-las compatíveis com a região onde estão inseridas. 

Apesar de manter praticamente os mesmos percentuais de áreas aprovadas anteriormente para as chamadas Zona Especial de Interesse Social (Zeis), Zona Mista, Zona de Proteção Ambiental. A maioria das áreas atingidas pela mudança passará a ser denomina de Zona Mista 2 onde podem ser construídos conjuntos habitacionais.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.