Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Conisud realiza audiência pública com a Unifesp em Embu das Artes

Por Ane Greice Passos | 6/05/2014

unifesp

Genildo RochaAudiência oficializou proposta de construção da Unifesp em terreno em frente a prefeitura de Embu das Artes

O Consórcio dos Municípios da Região Sudoeste de São Paulo  (Conisud) presidido pelo prefeito de Embu das Artes, Chico Brito, realizou nesta segunda-feira, 5, uma audiência pública para discutir a implantação do campus da Unifesp no Embu. O evento serviu para oficializar a mudança do local onde será construído o campus. A proposta inicial previa a instalação do mesmo dentro do Parque da Várzea do Rio M’Boi Mirim, agora o campus será erguido num terreno em frente a prefeitura da cidade. A audiência contou com a presença dos Prefeitos de Itapecerica da Serra, Erlon Chaves, e Embu-Guaçu, Clodoaldo Leite, e os vice-prefeitos de Embu das Artes, Natinha,  e de Cotia, André Cabrera, além do presidente da câmara de Embu, Doda Pinheiro, deputado federal José Mentor, a reitora da Unifesp Prof. Dr. Soraya Soubhi Smaili e vários vereadores de Embu. 

Durante a audiência pública foram divulgados alguns cursos que serão ofertados na universidade, que deverá apostar em cursos voltados à área artística e cultural. A meta agora é brigar pela liberação de recursos para aquisição do terreno e construção do campus da Unifesp. Chico Brito destacou a importância da prestação de contas aos munícipes de Embu e região e os benefícios da instituição de ensino trará ao eixo Conisud. 

“Hoje é um dia histórico, porque estamos prestando contas para a população de como será o futuro campus da Unifesp. Eu sempre digo que a Unifesp, não é do Embu e sim em Embu, porque vai atender toda a região. Essa mudança de local foi positiva porque nos permitiu ter um projeto de campus maior e mais ousado”, afirmou o presidente do Conisud.

Chico Brito agradeceu a presença dos componentes da mesa do Conisud e ressaltou a importância da Universidade Federal de São Paulo para a educação na região. O prefeito destacou os problemas de obter licença ambiental no antigo terreno reservado para construção da Unifesp dentro do futuro Parque da Várzea, e a necessidades de investimento para aquisição no novo espaço, que fica próximo à prefeitura de Embu das Artes na região central do município. 

“São 70 deputados federais eleitos em São Paulo, por isso vamos passar nesses 70 gabinetes para que eles liberem verba para a construção da universidade”, disse Chico Brito antes de convidar a reitora da Unifesp para falar sobre os futuros cursos disponíveis para a cidade.

A reitora Dr. Soraya Soubhi Smaili falou sobre o orgulho em representar a Unifesp em Embu e o compromisso em construir junto com a cidade uma universidade pública, que segundo ela será aberta a comunidade. 

“Em maio de 2012 foi aprovado a criação do campus em Embu com 5 cursos de graduação e 500 vagas. Nós temos cursos de Pedagogia, Artes, Letras, Direito, entre outros. A nossa concepção de universidade pública estabelece que ela deve servir a cidade e dar acesso a população”, afirmou. 

Além dos cursos, o prédio da Unifesp pretende ofertar outros tipos de atividades ao público como biblioteca, creche, centros culturais, entre outros. “O interesse de uma universidade na cidade é que vai ajudar a ser um ícone para o desenvolvimento da região”, concluiu.

Após a fala da reitora o prefeito de Itapecerica da Serra Erlon Chaves discursou em defesa da educação no país. Essa foi a primeira vez que ele participou de uma atividade do Conisud. 

“Nós vamos assinar aqui e apoiar o que é melhor para educação. Porque devemos exigir, devemos cobrar padrão Fifa da Educação do Brasil”, afirmou Erlon que espera um curso de Turismo na Universidade, favorecendo assim os municípios que são protegidos por área de manancial. 

Depois das falas de autoridades políticas o prefeito Chico Brito abriu para perguntas do público. Os moradores questionaram sobre o impacto ambiental do antigo local escolhido para construção e sugeriram cursos para a grade da universidade. 

Morador de Embu das Artes e presença constante nas audiências na cidade e região Juninho Júnior questionou os custos para a implantação da Unifesp. 

“Nós estamos cansados de ser chamados para projetos e não ver resultado. Queremos sair daqui com respostas concisas, de saber se vai ou não sair uma universidade na nossa região”, perguntou. 

Moradores de Embu, Taboão e região estiveram presentes no evento, fazendo perguntas e questionamentos sobre o projeto. Também perguntaram sobre os cursos que serão ofertados, o prazo para conclusão e também elogiaram o governo pela vinda da primeira universidade federal da região. 

“Feliz a cidade que tem um prefeito como Chico Brito. Isso é governar, fazer uma universidade pública. As elites deixavam o povo analfabeto para depois chamar o povo de burro, esse país precisa de líderes. Líderes para serem professores, médicos e engenheiros, para todas as áreas”, disse o morador e participante do grupo Sem Universidade. 

Entre as perguntas, uma criança foi à tribuna falar sobre o sonho de fazer uma faculdade. Ana Júlia de Embu das Artes agradeceu a vinda da Unifesp e fez um pedido especial. “Que Deus me leve para a faculdade e que eu possa fazer medicina”, falou a menina que foi aplaudida por todos os presentes na câmara. 

Concluído os questionamentos a reitora da Unifesp respondeu algumas perguntas e falou sobre a universidade e projetos para Embu das Artes. 

“Temos um projeto que fará o melhor para cidade, porque vejo aqui o engajamento com o governo e a população, mas tudo isso é uma luta, porque não fazemos sozinhos e ela demora anos até. Não queremos um escolão, queremos uma universidade, que já está previsto pelo Mec. Mas o que adianta fazer concurso se não temos um local para eles trabalharem? Não queremos uma estrutura precária, porque Embu não merece uma Universidade precária”, disse a Dr. Soraya Soubhi Smaili. 

A educadora falou sobre o projeto de trazer primeiramente cursos voltados para Artes e Cultura e após algumas etapas outros segmentos poderão ser contemplados. “A primeira fase da implantação são os 5 primeiros cursos, e na segunda mais 5 cursos e na terceira mais 5 cursos. Tudo depende do nosso orçamento”, falou a reitora, agradecendo a presença de todos e garantindo que continuará na luta pela implantação da Universidade no município e por seu financiamento. 

E foi sobre a ajuda com o financiamento que o Deputado Federal José Mentor falou na audiência. Ciente da luta desde 2009 para a implantação da universidade no município, Mentor confirmou o interesse em colaborar e conseguir recursos para a compra do terreno para a Unifesp. 

“Quem ouviu falar de Embu das Artes, pensa em artes. Isso é o começo e nós temos que aprender a começar, porque é começando que se vai longe. Em 2009 não tinha projeto de universidade para discutir, mas hoje temos uma universidade para discutir. Não é possível que depois que tudo que Embu fez, não vai ter um terreninho que vai impedir a cidade de fazer uma faculdade”, afirmou o deputado. 

Antes do término da audiência o presidente da Câmara Doda Pinnheiro agradeceu a presença do público, que ficou na Casa até depois das 22h e afirmou que o local estará sempre de portas abertas para discussões da região. 

“Os vereadores de Embu e região vão lutar para ter dinheiro para construir esse sonho que é de todos nós. Quando o curso natural da vida se dá, demoramos 9 meses para nascer, então o tempo que se dá para construir a universidade é o menos importante e aqui não tem briga de partido A ou partido B”, afirmou Doda. 

Chico Brito terminou a audiência pedindo para que não haja pessoas radicais e que tentem impedir a obra, pois só quem perde com isso é o povo. “Acham politicamente que: ‘vamos ferrar com o Chico Brito, entrar com liminar’. Mas pensem no que prejudica para o povo”.

Presidente da Conisud Chico ressaltou que a obra não é para o seu mandato e sim para o bem da cidade e assim conseguir dar oportunidades para a população. O prefeito destacou ainda a importância para o crescimento da região. 

“Nós estamos mostrando que nossa região não é fundo de quintal de São Paulo, porque nossa cidade tem uma riqueza enorme. Nós queremos ter uma universidade que ela se volte para nossa região. Nós queremos uma universidade pública, porque quem mantem essa universidade é o povo”, finalizou o prefeito agradecendo a presença de todos.

21/04/2018

Governo diz que terá de adiar reajuste de servidor para fechar contas em 2019

Para tentar impedir a paralisação da máquina administrativa e dos investimentos públicos no ano...

21/04/2018

Vereador Marcos Paulo elogia atuação da GCM em Taboão da Serra

O vereador Marcos Paulo vem usando a tribuna da Câmara Municipal para elogiar o trabalho...

21/04/2018

Câmara Municipal aprova título de Cidadão Taboanense para o padre Weliton Angeli

Na sessão da última terça-feira, dia 17, os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por...

21/04/2018

Presidente Joice Silva e as vereadoras Priscila e Rita receberam prêmio

A presidente da Câmara de Taboão da Serra, Joice Silva e as vereadoras Priscila Sampaio e Rita...

20/04/2018

Prefeito Fernando firma parceria com MP para implantação da Patrulha Guardiã

O prefeito Fernando Fernandes assinou na quinta-feira (3), o Termo de Cooperação com o...

20/04/2018

Anderson Nóbrega é nomeado novo secretário de esportes em Embu das Artes

Na tarde da última quinta-feira (19), em Embu das Artes, o prefeito Ney Santos nomeou Anderson...

18/04/2018

Senado aprova projeto que obriga escolas a combaterem bullying

O Senado aprovou, nesta terça-feira (17), o projeto que obriga as escolas a desestimularem seus...

17/04/2018

Após revisão, governo anuncia cancelamento de 422 mil benefícios sociais

Após um trabalho de revisão de benefícios sociais concedidos pelo governo federal, 422 mil serão...

14/04/2018

Câmara Municipal entrega título de Cidadão Taboanense ao padre Kirano

No último domingo, dia 8, a Câmara Municipal de Taboão da Serra entregou o título de Cidadão...

12/04/2018

4º Encontro de Autismo reuniu quase mil pessoas no Cemur, em Taboão

Quase mil pessoas participaram do 4º Encontro de Autismo de Taboão de Serra, realizado no...

21/04/2018

Febre amarela continua se expandindo pelo país

Embora os casos confirmados de febre amarela tenham diminuído no Brasil nas últimas três...

21/04/2018

Candidatos desempregados aceitariam ganhar menos que no emprego anterior

Pesquisa divulgada pela Robert Half, empresa de recrutamento e seleção, mostra que 70% dos...

21/04/2018

Governo diz que terá de adiar reajuste de servidor para fechar contas em 2019

Para tentar impedir a paralisação da máquina administrativa e dos investimentos públicos no ano...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.