Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

SindTaboão é acusado de dar “tiro no pé” dos professores de Taboão

Por Sandra Pereira | 14/06/2010

sind.JPG

Adenir Segura sentou na primeira fila no dia da Audiência Pública do Estatuto do Magistério

A liminar que anulou a votação do Estatuto do Magistério e impediu o aumento salarial imediato para os professores de Taboão da Serra começa a ser considerada um “tiro no pé” da categoria. Vários professores alegam que estão se sentindo lesados pela decisão, uma vez que o Estatuto anulado apresentava vários avanços em relação ao que está em vigor atualmente. A liminar obtida pelo Sindicato dos Funcionários Públicos de Taboão da Serra (SindTaboão) vai ser contestada na Justiça pelo Sindicato dos Professores das Escolas Públicas Municipais (SIPROEM) sob o argumento de que a anulação do Estatuto prejudica a categoria em vários aspectos, especialmente na questão salarial.

O presidente do SIPROEM disse que está sendo procurado por vários professores da cidade alegando que se sentiram lesados pela decisão do SindTaboão. Ademir Segura explica que os professores que atualmente ganham em torno de R$ 700,00 passariam a receber como salário, já a partir de junho R$ 1.080,00 os demais receberiam R$ 1.365,00.

“O SindTaboão prestou um desserviço aos professores da cidade. O desejo de todo professor é ver as gratificações incorporadas ao salário como determinava o Estatuto que a Câmara aprovou. A liminar impediu um benefício imediato para a nossa categoria”, afirma o presidente do SIPROEM Adenir Segura. “A medida foi um tiro no pé que o Sindicato deu na categoria. Ninguém entende as razões para isso, mas foi o que aconteceu”, completa.

Ele representa professores da rede municipal de várias cidades da região e começou a atuar em Taboão da Serra durante o processo de discussão do Estatuto. Ademir Segura disse que participou de todas as reuniões, da audiência pública realizada na Câmara Municipal e da votação do documento.

“O SindTaboão quis tanto discutir com o prefeito que não discutiu o Estatuto com a categoria. Agora nós estamos fazendo esse papel. Vi o Estatuto que foi aprovado e posso dizer que ele tem o mesmo perfil do que nós conquistamos nas outras cidades onde atuamos. Aqui no Taboão ele seria um ponto de partida para outros avanços. A categoria teria de imediato o benefício salarial e outras conquistas importantes”, afirmou.

 Para o sindicalista o SindTaboão foi intransigente ao priorizar a questão política em detrimento da questão sindical, já que preferiu anular o Estatuto ao invés de permitir que ele fosse implantado para começar em seguida uma luta para ampliar as conquistas. Além disso, avaliou que a categoria saiu fragilizada da sessão na Câmara onde os professores teriam sido incitados a agir com agressividade causando espanto entre os vereadores e o público presente.

 “Agora a categoria não tem nada. Perdemos o ponto de partida e perdemos as conquistas e temos que ficar atentos para não perder mais. O Sindicato não pode impedir e nem travar as negociações. O Estatuto aprovado era a porta aberta para a gente começar o trabalho e garantir mais”, declara Ademir Segura.
 De acordo com ele o projeto foi apresentado aos professores no dia 18 de maio, no dia 22 ele voltou a ser discutido e o SIPROEM  e o SindTaboão fizeram sugestões ao documento.

 “Nem todas as mudanças sugeridas foram aceitas, mas muitas delas foram. No primeiro momento os professores da cidade teriam ganho real, as gratificações seriam incorporadas aos salários, o Estatuto era mais moderno, os demais pontos de conflito íamos negociando em separado. Agora vamos começar do zero quando podíamos estar tratando de pontos específicos”, lamenta Adenir Segura.

 Ele garante que o SIPROEM é a entidade reconhecidamente representativa dos professores da rede municipal e explica que a partir da municipalização do ensino a APEOSP perdeu a representatividade nas cidades. “Temos o Sindicato desde 2005. Nas outras cidades somos reconhecidos pela prefeitura. Aqui no Taboão não temos esse reconhecimento, mas vamos lutar pela categoria já que o Ministério do Trabalho nos deu a Carta Sindical que nos permite fazer isso dentro do que determina a Legislação”, antecipa Adenir Segura.



Serviço:  SIPROEM
Rua: Mário Latorre, 137, Sala 2
Telefone: 4786-1270

 

Veja mais matérias:

Sindicato consegue liminar e derruba Estatuto

Liminar impede professores de ter aumento salarial

24/04/2018

Quer estudar na Etec de Taboão ou Embu? Fique atento ao prazo de inscrição

Os estudantes de Taboão da Serra interessados nos cursos da Etec devem ficar atentos ao prazo de...

23/04/2018

Enem 2018: resultado do pedido de isenção da taxa de inscrição é divulgado

O resultado dos pedidos de isenção da taxa da edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio...

19/04/2018

Projeto Abril Solidário movimenta alunos da Fecaf em Taboão da Serra

O Projeto Abril Solidário, criado pelos alunos do curso de Pedagogia da Faculdade FECAF de...

19/04/2018

Inscrições com redução de taxa das Etecs de Taboão e Embu estão abertas

Estão abertas as inscrições para redução de 50% na taxa de inscrições do processo seletivo para...

17/04/2018

Educação reforça formação continuada de professores P2

A Secretaria de Educação de Itapecerica da Serra realizou o curso de formação continuada para...

15/04/2018

Prefeitura de Taboão da Serra entrega uniforme e material escolar

Após distribuir logo no início do ano letivo os kits de material escolar para todos os alunos da...

12/04/2018

‘Ação Jovem’ oferece orientação profissional e ações educativas

Visando o apoio à iniciação profissional e transferência direta de renda, o Governo de São Paulo...

09/04/2018

Termina hoje inscrições de alunos remanescentes do Prouni

Termina nesta segunda-feira (9) as inscrições para as 112.800 bolsas remanescentes do Programa...

06/04/2018

Três Sobreviventes da Bomba de Hiroshima dão palestra a estudantes

Aos 21 anos de idade, Sr. Takashi Morita vivenciou a explosão da Bomba Atômica de...

24/04/2018

Cresce a participação dos homens nas tarefas domésticas, diz IBGE

Os cuidados com a casa e a distribuição de afazeres domésticos continuam desiguais no Brasil....

24/04/2018

Maioria dos brasileiros até 14 anos vivem em situação de pobreza

Mais de 40% de crianças e adolescentes de até 14 anos vivem em situação domiciliar de pobreza no...

24/04/2018

Redução de peso pode evitar 15 mil casos de câncer por ano no Brasil

Estima-se que pelo menos 15 mil casos de câncer por ano no Brasil, ou 3,8% do total, poderiam...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.