Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Dr. José Martins e Prof. Ernandes divergem sobre o programa Mais Médicos

Por Ane Greice Passos | 10/04/2014

ernandesdentro

Ane Greice PassosVereador Prof. Ernandes fala sobre o Programa Mais Médicos. 

O Mais Médicos foi assunto nos quatro quantos do país. Profissionais da medicina brasileira divergiam opiniões com políticos que idealizaram o programa. Após mais de um ano do município de Itapecerica da Serra receber o programa, vereadores ainda discordam do Mais Médicos tanto no país, quanto na cidade. Dr. José Martins e Prof. Ernandes, usaram por duas semanas seguintes a tribuna da Câmara Municipal para falarem sobre o assunto e defenderem seus ideais.

Prof. Ernandes é a favor do Mais Médicos e destaca as melhorias que o programa vem trazendo para saúde do país. Petista, ele defende a iniciativa do governo da presidenta Dilma Roussef e critica a posição de pessoas contra um projeto que, segundo ele, beneficia a população.

“Eu defendo o programa, porque tudo que tiver benefício para população eu vou defender. Eu só não entendo a cabeça das pessoas, que são vereadores, homens públicos e não querem o bem da população. Uma inverdade que foi falada por um companheiro é que 40% dos médicos estão no estado de São Paulo, o que não é verdade, porque a metade estão no norte e nordeste.”

Disse Ernandes se referindo ao discurso do seu colega de Casa Dr. José Martins que é contra o programa federal. Para o vereador petista, que se intitula defensor do programa do seu partido, o Mais Médicos só surgiu após o pedido da sociedade e uma forte discussão sobre a falta de médicos brasileiros para atender a população.

“O vereador (Dr. José Martins) citou que Cuba é o país que mais exporta médicos, então de onde vamos buscar médicos? Antes de abrir para os cubanos foi aberto para os médicos brasileiros, mas eles não quiserem se inscrever para os locais mais distantes e não atenderam a demanda”, afirmou. 

Ernandes ressaltou que não possui nenhum problema pessoal com o vereador Dr. José Martins, apenas divergem em assuntos políticos. Ele falou ainda sobre a vinda de mais 10 médicos para Itapecerica da Serra e que espera que alguns desses profissionais atendam a demanda do PS do Parque Paraíso, que possui filas imensas para atendimento.

“Eu não tenho uma data especifica para quando esses médicos vão chegar. Eu e o prefeito Chuvisco já pedimos para o Governo Federal e estamos aguardando”, finalizou.

Itapecerica da Serra possui atualmente 14 médicos cubanos na cidade, localizados em postos afastados do centro da cidade.

Contrário à opinião do Prof. Ernandes, Dr. José Martins destaca que à vinda dos médicos cubanos para o Brasil é ilegal, não só pela falta de fiscalização dos profissionais, mas pela a forma de trabalho e remuneração desigual. O pediatra que atua em Itapecerica destacou que só falou sua posição em relação ao programa devido ao vereador Ernandes voltar constantemente ao tema e fazer questão de alavancar o programa. 

“Itapecerica da Serra tem suas falhas gravíssimas, mas o programa mais médicos não contribui com todo esse peso que ele faz questão de dizer. Eu como médico me considero conhecedor do problema e eu brasileiro não posso me calar diante da posição ideológica do governo brasileiro, principalmente do governo Federal. O vereador em sua fala classifica os médicos brasileiros como elitistas e fascistas, mas na verdade o médico brasileiro tem o direito de ir e vir, e tem o livre arbítrio e não quer se interiorizar pelo Brasil, porque a interiorização, além de não resolver o problema, é muito desgastante”, afirmou. 

Para José Martins o trabalho exigido dos cubanos seria de um “médico escravo”, mas o grande problema é que eles não são considerados médicos quando chegam no Brasil, pois o contrato é descrito como de intercâmbio. 

Outro problema destacado por José Martins é o perigo de processos trabalhistas, devido a forma de trabalho desigual dos médicos no país. O vereador citou a médica cubana Ramona Rodrigues que se desligou do programa e entrou com uma ação trabalhista no Brasil.

“Nós vamos ter que arcar com isso (ação judicial), eu digo nós porque o dinheiro é do contribuinte. Essa é uma forma do governo brasileiro repassar o dinheiro para Cuba, não tenho nenhuma dúvida quanto a isso, e eu não posso concordar que o sujeito venha pra cá, tenha seu passaporte sequestrado e a sua família ficar em um sequestro branco. É uma escravidão que não tem chibata, mas é escravidão.

Dr. José Martins finalizou falando para o Jornal na Net que não concorda com o programa Mais Médicos devido a todas irregularidades que existe nele e que continuará defendendo a classe dos médicos na tribuna.

Com a divergência de opiniões dos vereadores Dr. José Martins e Prof. Ernandes, o assunto Mais Médicos parece que continuará pautando a sessão Câmara de Itapecerica da Serra, pelas próximas terças.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.