Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Itapecerica retoma construção de 816 apartamentos no Horizonte Azul

Por Sandra Pereira | 6/04/2014

horizonte

Sandra Pereira Obra permaneceu parada por mais de 2 anos e foi retomada depois de migrar do PAC para o Minha Casa Minha Vida

Depois de quase dois anos parada em razão de problemas na liberação de recursos as obras de implantação do Conjunto Habitacional M’Boi Mirim, localizado no bairro Horizonte Azul, em Itapecerica da Serra, foi retomada no mês de março. Ao todo 816 apartamentos de dois e três quartos estão sendo construídos no local.

O prazo de entrega do empreendimento é de 18 meses. Os apartamentos tem em  média 60m² e serão destinados para atender moradores das áreas de risco e promover o remanejamento de moradias em área de proteção ambiental da região.

 A obra é feita em parceria com o Governo Federal, começou com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) e recentemente migrou para o programa Minha Casa Minha Vida, o que permitiu sua continuidade já que a liberação dos recursos é mais ágil, segundo os responsáveis pela construção dos imóveis.

Para garantir a inauguração da obra no novo prazo estabelecido a prefeitura de Itapecerica e a construtora Faleiros, responsável pela construção, já iniciaram entendimentos com a Sabesp e a Eletropaulo para garantir que as empresas façam suas intervenções de modo a  não atrasar a entrega dos apartamentos.

O projeto inicial para o bairro prevê a construção de  876 unidades habitacionais e 20 unidades de uso comercial, além da implantação de uma Escola Modelo junto à Estrada M’Boi Mirim. Também está prevista a destinação de áreas para equipamentos públicos de educação, esporte e lazer e implantação de parque.

No Horizonte Azul assim com em outras regiões de Itapecerica da Serra e das cidades que margeiam a represa Guarapiranga o problema de moradia agrava o dano ambiental à represa.  Em vários locais do bairro e nas regiões onde as habitações impróprias ou irregulares são mais comuns o esgoto domiciliar é despejado sem qualquer tipo de tratamento na Guarapiranga que é um dos sistemas de abastecimento mais importantes do estado.
Moradias impróprias e dano ambiental se fundem formando um cenário ímpar de agressão a um dos recursos naturais mais preciosos que existem: a água potável. Por essa razão a transferência das famílias que moram nas margens da represa para os apartamentos é essencial.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.