Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

Mestre Assis do Embu uma história de vida e amor à arte

Por Sandra Pereira | 21/03/2014

assis__1_

Divulgação Mestre Assis é um dos pioneiros da história da arte no município de Embu das Artes

Já faz sete anos que Embu das Artes perdeu um dos seus maiores e mais importantes artistas: o Mestre Assis de Embu. Ele fez da arte sua vida, amor e legado. Partiu deixando uma vasta produção cultural, sete filhos, esposa e reconhecimento que extrapola as fronteiras nacionais. Neste dia 21 ele completaria aniversário de nascimento. O “barraco” do Assis onde o mestre dividiu com a esposa e filhos a convivência com vários artistas ficou famoso entre personalidades e intelectuais no auge de sua existência. O local se tornou foco de resistência à ditadura militar.

A arte habitava o espaço e seus habitantes em toda a sua essência. No barraco localizado entre a rua Siqueira Campos até a Padre Belchior se tornou um símbolo da resistência cultural. Lá a coletividade se sobrepunha aos interesses pessoais e todos compartilhavam tudo.

“O barraco do Assis sempre recebeu muita gente. Vários artistas importantes passaram por lá antes de conquistar sua casa aqui no Embu. Lá meu pai ensinava amigos e criança. Me recordo das festas e da presença dos gringos. Uma vez recebemos os novos baianos”, lembra saudoso Bira do Assis, filho do Mestre Assis. 

O barraco do Assis protagonizou fatos pitorescos nos anos de chumbo da ditadura militar. O delegado Jorge Miguel se infiltrou no barraco para ver se havia comunistas lá. Depois se tornou amigo do Mestre Assis e acabou contando pra ele que estava lá a pedido do Dops. O mestre também foi denunciado por um açougueiro aos militares por conta de uma dívida contraída para alimentar os muitos moradores do barraco. 

Quando o Mestre Assis chegou a Embu em 2 de outubro de 1959 não imaginava a relação que teria com a cidade e a arte. A família se queixa que amor incontestável dele pela arte e pelo Embu jamais foi reconhecido pelo Poder Público. Um dos filhos dele, Bira do Assis, luta para manter acesa a chama da arte e da vida propagada pelo pai. Ele lamenta o falecimento do irmão, Didi, que segundo o Mestre Assis seria melhor que ele mesmo.
“Enquanto eu viver e estiver aqui vou levar a arte e o nome do meu pai. Ele está vivo na memória de muita gente pelo mundo afora. Foi meu Pai que fez o Embu ser das Artes, embora nunca tenha tido o reconhecimento devido. Sempre faço trabalhos e levo o nome do pai à várias atividades. Fizemos 4 semanas Mestre Assis e agora não tivemos mais apoio. O poema dele, Margaridas, é recitado e lembrado com frequência”, afirma Bira. 

Ele lembra que inicialmente o pai foi atraído pelo artista Cássio M’ Boi o Mestre Assis, que se tornou ao lado de Solano Trindade e Sakai de Embu os pioneiros na luta pela arte. Eles faziam verdadeiras incursões à praça da República divulgando sua arte e trazendo visitantes para conhecer Embu das Artes e sua incipiente produção cultural. 

“Meu pai é muito homenageado lá fora e ainda é pouco reconhecido na cidade. Não podemos deixar a memória dele se perder”, observa. 

A vida do Mestre Assis é repleta de fatos pitorescos. O filho lembra quando um general foi deposto depois de literalmente “cair na farra na companhia do pai”.

De Minas Gerais para o Mundo


O Mestre Assis nasceu na cidade mineira de Campos Gerais no dia 21 de março de 1931. O nome de batismo Claudionor Assis Dias perdeu a força diante do nascimento do mestre das artes. Assis não conheceu os pais biológicos, foi adotado por um alfaiate de uma tradicional família mineira. Era afilhado da família Mourão que o queria ajudar a se formar advogado. Mas o amor do mestre pela arte o impediu de voltar e completar os estudos. Foi motivado pelo desejo que conhecer a mãe biológica que ele saiu de Minas para São Paulo. Aqui conheceu Cássio M’ Boi, Sakai e Solano Trindade. Os três juntos viveram os anos dourados da arte embuense. 

Foi na infância que o gosto pela arte, tomou o mestre. Ele se divertia ao esculpindo bonecos com barro e madeira. Também tinha apreço especial pelo teatro, que no futuro lhe rendeu participação em vários filmes. 
Antes de fincar raízes em Embu das Artes o mestre Assis esteve em São Paulo. Passou quase dois meses sem ter residência fixa, foi engraxate, pedreiro, sofreu as amarguras de quem vive nas ruas, foi preso e por fim resolveu voltar a Minas Gerais. Antes disso, em 1954 ganhou o primeiro lugar no prêmio de uma exposição patrocinada pelo SESI e participou de algumas exposições.

19/11/2017

Taboão da Serra participará do 1º Encontro Multicultural do C8 neste sábado no P

A Secretaria de Cultura e Turismo de Taboão da Serra vai participar do 1º Encontro Multicultural...

17/11/2017

Dia da Consciência Negra é feriado municipal em Embu e Itapecerica

Na próxima segunda-feira, 20 de novembro é feriado municipal em Embu das Artes e Itapecerica da...

17/11/2017

Concurso elege Rainha, Princesa e Miss Simpatia da Beleza Negra 2017 no Cemur

A Prefeitura de Taboão da Serra, através da Coordenadoria Especial de Promoção da Igualdade...

16/11/2017

Auditório da Cultura receberá nesta quinta-feira, 16 Sarau do Itapoesia

Poetas da região se reúnem na terceira quinta-feira de cada mês para apresentarem e divulgarem...

15/11/2017

1º Encontro Multicultural do C8 - Rota da Cultura reúne atrações de 8 cidades

O 1º Encontro Multicultural do C8 - Rota da Cultura acontece sábado (18/11), das 8h às 17h, no...

12/11/2017

Jovem de Taboão é destaque em peça na Praça Roosevelt

O jovem Vinícius Santos de Santana, morador da rua Arujá, no Jardim Comunitário, em Taboão da...

11/11/2017

Prefeitura de Taboão promove diversas atividades na Semana da Consciência Negra

A Prefeitura de Taboão da Serra, através da Coordenadoria Especial de Promoção da Igualdade...

09/11/2017

Expo Contemporâneos 2017 reúne obras de 44 artistas

A “Expo Contemporâneos 2017” acontece entre os dias 10 e 26 de novembro no

07/11/2017

Mês da Consciência Negra: programação com seminários, cultura, cinema etc.

A Prefeitura de Embu das Artes, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social...

23/11/2017

ONG Sementes do Amanhã vira pauta de reportagem da rede Globo

A ONG Sementes do Amanhã será pauta de uma reportagem especial da rede globo. Denominada de...

23/11/2017

Taboão terá caminhada contra violência à mulher neste sábado, 25

A caminhada contra a violência à mulher vai fazer o próximo sábado, 25 de novembro, entrar na...

23/11/2017

Laércio Lopes deixa o PTB e busca novos partidos para disputar sucessão de 2020

O vice-prefeito Taboão da Serra, Laércio Lopes, anunciou nesta quarta-feira, 24, que vai deixar...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.