Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Ação contra violência à mulher percorre bairros

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 18/03/2014

mulher600

Prefeitura d Embu das ArtesCampanha contra violência doméstica percorre bairros de Embu das Artes

Na segunda-feira (17/3) foi a vez do Jd. Santa Tereza receber a campanha “Quem ama não mata, não agride e não maltrata” que tem por objetivo reduzir e combater a violência contras as mulheres de Embu das Artes, por meio da abordagem corpo a corpo com os homens para tratar sobre o assunto.

Mulheres e funcionários da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Qualificação Profissional fizeram uma caminhada pelas ruas do bairro com uma faixa estendida da campanha e distribuição de cartazes e adesivos, manifestando palavras de apoio à causa. Ao mesmo tempo, a aproximação com os homens acontecia nas lojas, calçadas e casas, tendo boa receptividade por parte dos munícipes, que ouviram as ideias e aprovaram a iniciativa de Prefeitura de Embu das Artes.   

O casal Doraci e Décio Artmann, proprietários de um comércio local, foram simpáticos à ação e logo aderiram, permitindo a colocação de um cartaz da campanha em seu estabelecimento. “Ficamos sensíveis à atitude de vocês, e como aqui é um lugar público, poderá ajudar na divulgação”, afirmaram.  
Abertura

A Ação de Enfrentamento pelo Fim da Violência Contra a Mulher teve início na sexta-feira, 14/3, com uma caminhada pelo Centro Histórico de Embu das Artes. A secretária interina de Assistência Social, Trabalho e Qualificação Profissional, Roberta Santos, e o diretor do Núcleo de Trabalho e Qualificação Profissional, José Reinaldo de Moraes, acompanharam as cerca de 50 pessoas que caminharam e distribuíram mais de 100 cartazes nos comércios da região.

“O primeiro dia foi muito positivo. Fizemos diversas abordagens e, na maioria dos lugares, nos deixaram colar cartazes. Muitas vezes, quem não permite é porque considera a violência doméstica algo longe de sua realidade, sendo, talvez, de menor importância, falou a coordenadora do Centro de Referência da Mulher (CRM), Lúcia Gusson.

Duas irmãs do Jd. Dom José, Solange Antônio e Telma Antônio, apoiaram a iniciativa e afirmaram ter caso de violência na família: “Tivemos um caso, mas essa pessoa procurou apoio e está bem hoje. Depois de acompanhar um caso assim, sabemos que nem sempre estamos protegidas”,  disse Telma.

Veja onde acontecem as próximas ações:

19/3 - São Marcos
Rua São Carlos, 128 - Jardim São Marcos
Telefone: 4203-2574

21/3 –  Dom José
Rua Ouro Preto, 481 - Jardim Santo Eduardo
Telefone: 4149-6604

24/3 - Vista Alegre
Rua Maceió, 10 - Jardim Vista Alegre
Telefone: 4704-4158

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.