Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Ato pede transferência de animais do zoológico de Taboão da Serra

Por Sandra Pereira | 9/03/2014

zoo

Sandra PereiraMais de 100 pessoas ficaram na porta do Parque das Hortênsias e depois saíram em caminhada pela cidade até a BR

O ato realizado por ativistas que defendem a transferência dos animais do Zoológico Municipal instalado dentro do Parque das Hortênsias, em Taboão da Serra, reuniu mais de 100 pessoas neste domingo, 9. Com o rosto pintado de animais, utilizando faixas, cartazes e presos em jaulas o grupo defendeu a ida dos animais do zoo de Taboão para santuários. Eles permaneceram acampados em frente ao parque até perto das 14 horas, depois seguiram até o santuário de Santa Terezinha e após isso ocuparam a Régis Bittencourt com a finalidade de chamar a atenção para a causa. Veja fotos aqui.

O ato voltou a demonstrar que não há consenso entre os ativistas de fora da cidade, com os moradores que apóiam a revitalização e melhorias no zoológico. Enquanto os ativistas querem a remoção dos animais do zoo moradores e lideranças de Taboão defendem a revitalização do espaço e a garantia de tratamento digno aos animais. As recentes mortes de animais no local foi lamentada e lembrada pelos participantes. Alguns deles protagonizaram discussões sérias durante o protesto. Ao menos dois usavam megafone na entrada do parque. 

O dia de temperatura agradável levou centenas de visitantes ao parque das Hortênsias. Logo na entrada  eles tomavam conhecimento das informações dos ativistas que relatavam haver maus tratos aos animais e taxavam o espaço de Zoológico da Morte. Do lado de dentro do zoológico os animais prendiam a atenção e encantavam quem passava pelos seus recintos. Os visitantes assíduos observavam as melhorias recentes feitas no espaço e até mesmo a condição dos animais. 

Já no espaço das araras era possível encontrar pessoas de todas as idades rendidas aos encantos das aves que ficam logo na entrada do zoo. O mesmo acontecia com os demais animais. Os macacos das mais variadas espécies também corriam de um canto para o outro.  

Até a leoa Helga, normalmente arredia, saiu da toca. Ela estava dentro do recinto fechado da jaula quando o tratador que cuida da felina há 10 anos a chamou pelo nome. A felina reconheceu a voz quando ele disse assim: “Helga, Heliguinha, vem aqui menina”. Para surpresa de todos que presenciaram a cena a leoa respondeu ao chamado dele e saiu desfilando pela jaula. Bocejou, esfregou as patas dianteiras no chão e ficou olhando para o tratador demonstrando a intimidade entre os dois. A leoa estava bem mais gorda do que há algum tempo. 

O ex-vereador Paulo Félix e representante do MST disse ser favorável a luta em favor do tratamento digno aos animais do zoológico, assim como a reforma e revitalização do espaço. Ele rechaçou a possibilidade de fechamento do local. 

“O zoológico é um patrimônio de Taboão da Serra. Existem crianças que só conhecem os animais por meio dos livros e aqui nesse espaço podem encontrá-los. Meus filhos vinham aqui desde criança. O que a cidade quer é que o parque seja melhorado e revitalizado e não o seu fechamento”, disse. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.