Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Ativista xinga Taboão e promete manter ocupação no Parque das Hortênsias

Por Sandra Pereira | 28/02/2014

dentrohortensias

Sandra Pereira Moradores de Taboão fizeram manifestação pedindo revitalização do Parque;  ativistas querem fechar zoológico

Caminha para se agravar a polêmica em torno do zoológico instalado dentro do Parque das Hortênsias em Taboão da Serra. Pegou mal a declaração da ativista da causa animal, Adriana Greco, classificando Taboão da Serra como “cidade bosta” em seu perfil pessoal no Facebook. Adriana Greco é uma das líderes da ocupação que ocorre nas imediações do Parque das Hortênsias em protesto contra a morte dos animais ocorridas no zoológico municipal, em favor da transferência dos animais e o fechamento do zoo. Como mora fora da cidade ela está sendo chamada de forasteira.

O fechamento do zoológico é o ponto que separa os ativistas dos moradores de Taboão que há anos se mobilizam em favor de melhorias no espaço e pela garantia de melhores condições para os animais. Foi a mobilização dos moradores que levou o Ministério Público a formular o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que obriga a prefeitura a reformar o espaço e garantir o bem estar dos animais. As primeiras obras previstas no TAC já estão em andamento.

É por conta desse ponto de conflito, o fechamento do zoológico, que a ocupação dos ativistas acaba não conseguindo mobilizar os moradores da cidade. Adriana Greco e seu grupo defende que os 300 animais existentes no Parque das Hortênsias sejam levados para santuários.

Enquanto isso os moradores e até a administração municipal concordam com a retirada da leoa e outros três animais e lutam pela recuperação do espaço e a garantia de cuidados aos animais do zoológico. A retirada da leoa já foi solicitada ao DeFau órgão da secretaria Estadual do Meio Ambiente, responsável pela transferência de animais.

Os ativistas que estão no parque das Hortênsias relatam maus tratos aos animais e falta de estrutura do espaço. Eles prometem manter acampamento no local durante o carnaval. Por meio do Facebook os participantes relataram momentos de tensão com a Guarda Civil Municipal, que guarda o espaço. Chegaram a reclamar da ação do comandante da GCM.

Os próximos dias vão dizer como o tema será tratado daqui por diante e se os moradores de Taboão vão se unir ou não aos ativistas de fora da cidade que defendem o fechamento do zoológico e fazem uma campanha agressiva contra o local nas redes sociais.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.