Após reportagem iluminação no canteiro central da BR volta a funcionar em Taboão, Embu e Itapecerica

Por Sandra Pereira | 12/02/2014

Após a reportagem do Jornal na Net produzir matéria mostrando que o canteiro central da rodovia Régis Bittencourt nas cidades de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica estava totalmente às escuras na noite da quarta-feira, 5, a Autopista Régis Bittencourt informou que realiza periodicamente a manutenção da iluminação na BR-116, entre o km 269 e o km 277, sempre no período noturno, para evitar transtornos aos usuários, com a autorização prévia da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em nota enviada à reportagem do Jornal na Net a Concessionária esclarece aos usuários que está à disposição para tirar dúvidas, por meio do telefone do Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 7090 116.

Depois da veiculação da matéria a reportagem percorreu o trecho que se encontrava às escuras e constatou que a maioria dos locais estava iluminado. Quase 100% dos postes do canteiro central da rodovia estavam iluminados. Nas passarelas também já era possível constatar que havia iluminação. 

A situação era bem diferente daquela encontrada no dia 5 de fevereiro quando só havia iluminação no canteiro central em partes de Taboão da Serra Na ocasião todas as passarelas de pedestres de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra estavam totalmente às escuras tornando arriscada a travessia de pedestres pelo local.   

A falta de iluminação deixou a Régis Bittencourt  arriscada para os motoristas e mais ainda para os pedestres durante a volta para casa. O problema é recorrente. Os moradores prejudicados alegam que a escuridão favorece a ocorrência de assaltos e aumenta os riscos de acidente. Quem trafegou pela rodovia na noite escura teve de redobrar a atenção.  

O problema com a iluminação na Régis Bittencourt costuma ser constante. Moradores ouvidos pela reportagem do Jornal na Net sustentam que a falta de iluminação favorece a insegurança. Eles dizem que são incontáveis o número de assaltos nesses locais. “Quem anda nessas passarelas sabe que tem assalto quase todo dia. Os assaltantes  ficam no escuro esperando as pessoas passarem para casa. É muito perigoso”, relatou uma moradora que diariamente cruza passarela em Taboão na volta do trabalho.

Comentários