Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Manifestantes pedem a reabertura do Akira Tada em Taboão da Serra

Por Ane Greice Passos | 2/02/2014

015

Ane Greice PassosIntegrantes do MST da região participaram do ato neste domingo

Lideranças políticas da oposição, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e do grupo que se denomina Reage Taboão realizaram protesto na manhã deste domingo, 2, para pedir a reabertura do Pronto Socorro Akira Tada, localizado na região central de Taboão da Serra.. A manifestação começou na praça Nicola Vivilechio, seguiu até o antigo Akira. Estiveram presentes no local os ex-vereadores Wagner Eckstein, Paulo Félix, a ex-vice prefeita Márcia Regina e os vereadores Luiz Lune e professor Moreira. O prédio onde funcionava o Akira está sendo reformado pela prefeitura e deverá ser transformado em uma Unidade Básica de Saúde. Por meio do Facebook o prefeito Fernando Fernandes respondeu às lideranças da manifestação e alegou que eles ajudaram a destruir a saúde na cidade. Leia abaixo a íntegra da resposta do prefeito na rede social.  

Apesar da prefeitura assegurar que o prédio do Akira está em reforma e que no local vai funcionar uma UBS os manifestantes chegaram a afirmar que a proposta é o fechamento definitivo da unidade.  Com a inauguração da UPA, em dezembro de 2013, o Akira foi fechado para  reforma. O Pronto Atendimento instalado  em frente ao Shopping recebeu o nome de novo Akira Tada. Tem espaços mais amplos e estrutura mais apropriada. Mesmo assim quem mora na região central diz que o local é distante. 

 “Com a UPA foi fechado o Akira Tada. Nós queremos a reabertura para melhorar o atendimento para a população”, disse a moradora Lilian. Muitos munícipes foram para as ruas com esse mesmo pedido.

O ex-vereador Wagner Eckstein liderou a passeata. O político foi candidato a vice-prefeito nas eleições passadas. Ele pediu o cumprimento do Plano de Governo apresentado durante a eleição municipal e veio as ruas pedir que fossem cumpridas as reinvindicações da área da saúde. “O ato hoje exige a reabertura do Akira, ele é o pronto socorro mais antigo da cidade. Pois a UPA é um serviço novo e ela veio para complementar o atendimento público”, afirmou. 

Os vereadores Luiz Lune  e professor Moreira engrossaram os apelos pela reabertura do Akira Tada. Ambos são oposição ao governo municipal e não pouparam críticas a gestão do prefeito Fernando Fernandes. “Depois de uma conquista política foi construída a UPA e após isso o prefeito fechou o Akira alegando reformas, mas nós acreditamos que a intenção é fecha-lo”, falou o vereador Luiz Lune. “É preciso ter coragem para realizar um ato como esse”, completou Moreira. 

Após a concentração na praça os manifestantes seguiram escoltados pela Polícia Militar e a GCM em direção ao Akira. A Régis Bittencourt foi fechada por vários minutos e liberada sem contratempos. A caminhada foi tranquila. Durante todo o percurso os organizadores se revezaram no microfone sem poupar criticas ao governo. 

Chegando em frente ao Akira, cerca de 500 pessoas fizeram um círculo e de mãos dadas deram um abraço simbólico e cantaram juntos o hino nacional. O manifesto pacífico acabou por volta das 13h. Outras pautas como melhores cuidados com os animais do Parque das Hortênsias também apareceram no ato.

Poucas horas após o final do protesto o prefeito Fernando Fernandes respondeu aos líderes dos manifestantes por meio do Facebook. Ele apresentou um balanço das principais ações de seu governo na saúde e lembrou que muitos manifestantes ocuparam espaço no governo anterior, que segundo o prefeito sucateou a saúde.

Leia a íntegra da resposta do prefeito: 

Aqueles que destruíram a Saúde em Taboão, agora lideram manifestações


Quando assumimos a prefeitura em 2013, o déficit de médicos era gigantesco nas unidades de saúde, as reclamações sobre o PS Akira Tada eram enormes, e uma empresa que responde vários processos por fraude e superfaturamento (Iacta Saúde) era quem gerenciava os Pronto Atendimentos da cidade, prestando um serviço de péssima qualidade.

Em um ano, conseguimos mais do que dobrar o número de médicos trabalhando nas Unidades Básicas de Saúde, tiramos a Iacta e quem gerencia hoje os Pronto Atendimentos é a SPDM – entidade ligada a Escola Paulista de Medicina.

Reformamos a maternidade, o Pronto Socorro Municipal está na fase final de reforma, e as unidade de saúde estão sendo reformadas. Iniciamos o processo para as construções das UBSs Marabá/ Oliveira e do Record.

Inauguramos no final do ano, um novo Pronto Atendimento em frente ao Shopping com melhores condições de atendimento – onde funciona o novo Akira Tada.

Agora estamos reformando o antigo Akira Tada que já não tinha capacidade nem estrutura física para atender os pacientes da região – lá funcionará uma nova unidade dentro de um novo conceito – o atendimento de especialidades. Lembrando que a saúde não pode ser estruturada só com urgências – necessitamos de atendimento básico e especialidades.

Hoje a saúde funciona muito melhor do que funcionava em 2012, e quem usa a rede sabe disto. Isto porque nosso governo fez uma opção pela SAÚDE, opção baseada em trabalho, gerenciamento e investimentos. Taboão investiu R$ 115 milhões – 31% de seu orçamento na área em 2013.

Hoje aconteceu uma manifestação contra o fechamento do antigo Akira Tada. Vale a pena lembrar que as pessoas que lideram este movimento participaram do governo anterior, permitindo que a saúde fosse destruída, além de fazerem vistas grossas as irregularidades cometidas pela Iacta. 

Estas pessoas tiveram 8 anos para fazer algo de bom pela saúde, e nada fizeram. Agora em uma ação meramente política querem em ano de eleições prejudicar o governo. 

Estamos trabalhando sério e encarando este grande desafio de frente, nosso trabalho é bem maior do que bravatas.




19/10/2017

Campanha “Olhar do Bem” continua recebendo doação de óculos

Uma iniciativa do Fundo Social de Solidariedade e das Óticas Panamby vem ajudando pessoas com a...

16/10/2017

Luzia Aprígio realiza 7ª campanha Outubro Rosa em Taboão da Serra

Em adesão ao movimento mundial “Outubro Rosa”, pelo sétimo ano consecutivo, Luzia Aprígio...

13/10/2017

Alunas de Massoterapia realizam atividade com o público

Visando colocar em prática todo o conteúdo das aulas, a Escola de Moda, Beleza e Estética do...

13/10/2017

Vereadoras de Taboão se unem em alerta contra o Câncer de Mama

As quatro vereadoras de Taboão da Serra se uniram em apoio a campanha contra o Câncer de Mama. A...

06/10/2017

Prefeitura realizou palestras sobre a prevenção e conscientização do câncer

A Prefeitura de Taboão da Serra, através da Secretaria de Saúde e da Coordenadoria dos Direitos...

04/10/2017

Coordenadoria dos Direitos da Mulher realiza palestra sobre Prevenção ao câncer

A Coordenadoria dos Direitos da Mulher, irá realizar nesta quinta-feira, 5, uma palestra sobre...

03/10/2017

Atualização de vacinas continua nas unidades de saúde em Embu das Artes

A Secretaria Municipal de Saúde de Embu das Artes continua atualizando a carteira de vacinação...

03/10/2017

Shopping Taboão tem instalação artística no Outubro Rosa

O Shopping Taboão está com instalação artística para chamar a atenção para o diagnóstico precoce...

02/10/2017

Ministério da Saúde repassa R$ 30,4 milhões para combate ao Aedes aegypti

O Ministério da Saúde liberou em setembro R$ 30,4 milhões referentes à segunda parcela de...

19/10/2017

Campanha “Olhar do Bem” continua recebendo doação de óculos

Uma iniciativa do Fundo Social de Solidariedade e das Óticas Panamby vem ajudando pessoas com a...

19/10/2017

Embu recebe espetáculo de dança que investiga processos de autorreconhecimento

No próximo domingo (22/out), o Teatro Popular Solano Trindade recebe o espetáculo de dança...

19/10/2017

Polícia Militar abre concurso para formação de oficiais

A Polícia Militar do Estado de São Paulo abriu inscrições para a realização de concurso público...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.