Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Oposição segura sessão, mas vota a favor da redução da aliquota do IPTU em Taboão

Por Sandra Pereira | 10/12/2013

painel

Sandra PereiraVereadores da oposição criticaram projeto dizendo que não iria reduzir o IPTU mas acabaram votando a favor

Após quase 6 horas de discussão exaustiva os vereadores de Taboão da Serra aprovaram por unanimidade, em primeira votação, nesta segunda-feira, 9, o projeto de lei do Executivo que altera as alíquotas de cobrança do IPTU  na cidade. Até mesmo os vereadores da oposição votaram favoráveis a proposta que será submetida a nova apreciação nesta quarta-feira, 11. O voto favorável da oposição despertou a atenção de quem acompanhou os trabalhos da Casa, já que os dois opositores do governo na câmara criticaram o projeto alegando que ele não iria reduzir o IPTU, como havia sido prometido na eleição.   

A lei aprovada pela câmara só valerá a partir de 2015. A justificativa do governo é de que como 2014 é ano eleitoral a legislação proíbe a redução da alíquota do IPTU. Atualmente a alíquota de cobrança é de 2% para área não edificada e vai cair para 1,85%. Na área edificada vai cair de 0,60% para 0,48% e na Zona de Zeis foi fixada alíquota de 0,38%. Hoje quem paga o IPTU à vista tem um desconto de 40%, que foi reduzido para 7%.  

As críticas contundentes da oposição à proposta de mudança da alíquota do IPTU, seguida do voto favorável ao projeto, deu um nó na cabeça de muita gente. O vereador professor Moreira apresentou emenda propondo ampliar para 25% o valor do desconto concedido aos contribuintes que pagam o IPTU à vista. A emenda será submetida a apreciação do plenário na votação de quarta-feira. Dificilmente será aprovada e no caso disso acontecer seria derrubada por vício de iniciativa. 

Foi o vereador Ronaldo Onishi quem deu o tom dos discursos defendidos pelos vereadores da base de apoio ao prefeito Fernando Fernandes na câmara. Ele avaliou que atualmente os contribuintes que pagam o IPTU parcelado financiam os contribuintes com maior poder aquisitivo que pagam o imposto em parcela única e com desconto. 

“A realidade é que quem paga o IPTU parcelado financia o desconto de quem paga a vista. O prefeito Fernando Fernandes teve a coragem de corrigir o desconto ilegal concedido a uma minoria que paga o IPTU à vista”, explicou. 

O vereador Marco Porta garantiu que a votação vai possibilitar a redução do IPTU e fazer justiça social. Ele leu na tribuna parecer do Tribunal de Contas alertando que o desconto elevado no IPTU teria sido um dos motivos que levaram o órgão a reprovar as contas de 2010 do ex-prefeito Evilásio Farias. 

O vereador Cido da Yafarma disse que saia da sessão com a sensação de ter feito Justiça. “Agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de corrigir um erro do passado. Estou certo de que essa votação atende ao desejo dos moradores e faz justiça social”, afirmou. 

Principal representante da oposição ao prefeito Fernando Fernandes na câmara o vereador professor Moreira disse ao Jornal na Net que era a favor do projeto de redução da alíquota do IPTU, mas observou que o desconto concedido a quem paga o imposto à vista deveria ser maior.

“Voto a favor do projeto, mas defendo que o desconto devia ser maior para garantir a redução do IPTU como prometido na campanha”, alegou. 

Na tribuna, o vereador André Egidio, questionou o fato do vereador professor Moreira aparecer em um jornal do PT afirmando que o desconto do IPTU era mentira e após isso ter votado a favor da proposta. 

É fato que a redução do IPTU foi a principal proposta de campanha do prefeito Fernando Fernandes. Também é fato que a  população espera a redução do valor do imposto. Mas só se saberá ao certo o impacto da redução da alíquota do IPTU quando os carnês de 2015 chegarem. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.