Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Após longo impasse vereadores de Taboão aprovam PPA

Por Sandra Pereira | 27/11/2013

beat600

Sandra Pereira Artistas lotaram Câmara para acompanhar votação das emendas da cultura ao PPA

Em mais uma sessão longa os vereadores de Taboão da Serra aprovaram nesta quarta-feira, dia 27, o  Plano Plurianual (PPA) para o período de 2014 a 2017. O PPA é o instrumento por meio do qual a administração pública apresenta suas prioridades para o exercício e fixa as metas a serem cumpridas.

Para que as propostas apresentadas no PPA sejam implementadas é preciso que a administração destine no Orçamento os recursos necessários. A Câmara aprovou o PPA e mais 37 emendas apresentadas entre as quais figura a que prevê a destinação de recursos para a secretaria de cultura, a que destina subsídio para o bilhete único, que permitirá a retomada das olimpíadas escolares e várias emendas destinadas à infraestrutura. 

Integrantes do movimento cultural da cidade fizeram pressão e festa para acompanhar a votação das emendas destinada à cultura. O PPA estava na pauta da Casa de Leis há mais de um mês. A votação acabou atrasando em decorrência das disputas internas por espaço, que só foram apaziguadas à custa de muita conversa e discussão entre os pares.
O presidente da Câmara, vereador Eduardo Nóbrega, autor da emendas destinadas à cultura avaliou que a área passará a ser administrada de forma mais profissional e autônoma. Ele criticou a gestão passada na pasta.

“As emendas são importantes para o governo e complementam bem as propostas enviadas pelo governo municipal. A proposta mais importante, consta na parte de subsídios, se refere a implantação do bilhete único”, disse o presidente. 

Ele garante que o PPA contempla propostas importantes do Plano de Governo de Fernando Fernandes, entre os quais enumera a garantia de verbas e ações para o Fundo Municipal de Cultura, redução do IPTU, implantação do bilhete único, criação de praças esportivas, parques municipais, entre outros equipamentos públicos.

Marco Porta foi um dos vereadores que pilotou na Casa a aprovação. Ele elogiou a aprovação do plano com as emendas e lembrou que o “PPA é uma peça do que pode ser feita ao longo de quatro anos e que não se pode falar de números e valores”. 

O principal opositor do prefeito Fernando Fernandes na Câmara o vereador Professor Moreira disse que o PPA é apenas uma carta de intenções. Para ele a peça não é suficiente para garantir o cumprimento das propostas de campanha do atual governo. Moreira apresentou propostas ao PPA e teve de permitir a subscrição das mesmas pelos pares visando garantir a sua aprovação. Em mais um debate acalorado na Casa ele reclamou da postura dos pares na defesa do executivo e recebeu duras críticas.



Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.