Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Policial Militar acusado de matar adolescente em Taboão é indiciado

Por Sandra Pereira | 27/11/2013

motos

Arquivo do Jornal na NetMoto utilizada por polícial do Rocam foi apreendida logo após o crime

O  policial militar acusado de atirar no adolescente João Victor Ferreira Macedo, de 16 anos, no domingo (24), em Taboão da Serra, foi indiciado por homicídio doloso.  Ele está detido no presídio Romão Gomes. A morte do jovem  motivou protestos em várias  regiões da cidade. Vários ônibus foram queimados em retaliação ao assassinato do rapaz. 

Segundo o boletim de ocorrência da morte do garoto, dois policiais militares perseguiam duas motocicletas na Rua Afonso Rodrigues Ferreira, no Jardim Santa Cruz, por volta das 18h. Os policiais perderam os veículos de vista, mas continuaram a patrulha até encontrarem uma das motos. 

O BO diz que João Victor estava na garupa e o piloto, um jovem ainda não identificado, obedeceu à ordem de parada. Segundo a versão dos policiais, João Victor não teria obedecido à ordem de colocar as mãos na cabeça e fez menção de pegar algo na cintura. Um dos policiais atirou na cabeça do adolescente.

Ainda de acordo com a versão dos policiais, o soldado foi socorrer o adolescente  e pediu para que seu colega chamasse os bombeiros. Quando o colega se afastou, para conseguir sinal no rádio, o piloto da moto fugiu. 

No boletim de ocorrência há a versão de uma outra testemunha, que afirmou que ambos os jovens teriam obedecido às ordens dos policiais e que o soldado atirou sem motivo em João Victor, liberando o condutor da moto. Com a vítima foi apreendido um revólver de brinquedo, de acordo com a versão apresentada pelos PMs. 

O adolescente foi levado ao Hospital Geral de Pirajussara, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Com informações do G1

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.