Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Vereadores debatem segurança e votam pela reestruturação de secretaria de Embu

Por | 2/10/2013

vere

Adilson Oliveira - CMETEA Vereadores fizeram um minuto de silêncio como forma de pesar pela morte trágica de guarda patrimonial da prefeitura

Numa sessão em que o tema segurança foi predominante, os vereadores de Embu das Artes, lamentaram a morte trágica do guarda patrimonial Clóvis Carvalho dos Santos, achado morto em um Fiat Uno (relembre aqui). Eles cobraram por mais rondas de Guardas Municipais e Policiais Militares e, ainda pela valorização dos policiais, por meio de aumento salarial. Na noite desta quarta, dia 2, também houve aprovação de cinco projetos de Leis, sendo três de autoria do prefeito Chico Brito.

Em regime de urgência os vereadores aprovaram a Lei que reestrutura a Secretaria de Administração, que terá compras e licitações transferidas para a Secretaria de Finanças e ganhará novo nome: Secretaria de Gestão de Recursos Humanos e Modernização Administrativa. “Foi feita uma reforma administrativa necessária. O Marcos Rosatti, deixa a controladoria geral e passa a ser o atual secretário de Administração”, explicou o presidente da Casa, Doda. 

Duas Leis que dispõem sobre dotações orçamentárias de recursos receberam votos favoráveis. O de número 72 é em relação ao restaurante popular, na sequência o de 73, ambos de 2013, para educação infantil (recurso suplementar para manutenção e desenvolvimento da educação infantil e apoio a creches). Os três projetos são de autoria do prefeito Chico Brito.

Os vereadores votaram a favor ainda do projeto de Doda que estabelece a obrigatoriedade da implantação de mecanismo armazenamento e captação de água onde será utilizado em locais que não exijam o uso de água tratada. Os prédios públicos do Município da cidade, para lavagem de veículos, vidros, calçadas e pisos; irrigação de jardim e hortas. O último projeto aprovado foi de Clidão do Táxi que denomina Spencer Cezario de Oliveira, o Terminal de ônibus Jardim Mimas.

Entre as três indicações aprovadas, a de destaque dispõe sobre instalação de uma Base Comunitária da Policia Militar na praça em frente ao Pronto Socorro do Vazame, esquina entre as ruas Augusto de Almeida Batista e Rua São Lucas no bairro do Jardim Vazame.

A discussão sobre segurança foi um dos principais temas que marcou a sessão. Os vereadores fizeram um minuto de silêncio pela morte trágica do guarda patrimonial, Clóvis que chegou a trabalhar com a vereadora Maria das Graças. “A morte foi trágica. Tem pessoas que têm coragem de tirar a vida dessa maneira” disse Clidão. 

Segundo ele, “qualquer vacilo, malandro entra nas casas das pessoas para roubar pertences”, citando um caso de que criminosos entraram na residência de um vizinho e só fugiram porque ouviram a viatura. “A GCM e PM precisa fazer mais rondas”, frisou.

Para Doda a violência deturpada e exagerada se explica porque a “polícia militar está mal preparada”, opinou. Ele disse que não é culpa dos policiais, mas sim do governo que não investe em segurança. “Policiais buscaram melhorias na porta do governo. Com o misério salário não conseguem se sustentar e procuram bicos para complementar a renda e é nos bicos que alguns morrem”, frisou. O presidente observou que tem que cobrar mais os órgãos competentes para a garantia de segurança de qualidade.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.