Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Manifestantes lotam Câmara de Embu durante aprovação de Conselho da APA

Por | 4/09/2013

sessao1

Sandra PereiraSessão foi tomada por manifestantes na noite desta quarta-feira (4)

Tomada por servidores públicos, entre eles educadores e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) a sessão da Câmara de Embu das Artes, desta quarta-feira (4) foi pautada pela discussão da alteração na data de pagamento dos salários e vencimentos dos funcionários que ocorria no final de cada mês há uma década e neste mês de setembro acontece no 5º dia útil, sexta-feira – relembre aqui. Todos os vereadores mostraram-se solidários às reivindicações.

Os vereadores também aprovaram a criação de um Conselho Gestor da APA na área da Mata Roque Valente, a fim de servir como um elo para destravar o entrave político do local. Na área, os edis já aprovaram um projeto que prevê a construção de moradias populares para as famílias do MTST. Após os votos favoráveis, os vereadores receberam uma salva de palmas.

Além das palmas, a sessão também foi marcada por vaias. Luiz Carlos Calderoni chegou a afirmar que a vinda dos servidores à Câmara, sabendo que o pagamento ocorrerá na sexta, é “oportunismo” e afirmou “não ser trouxa e que não precisa fazer média com ninguém”. Ele ressaltou não aceitar que usem do momento para fazer campanha do sindicato, uma vez que o prefeito já falou que vai pagar na sexta e que, em sua opinião, não adianta trazer população para a Câmara. 

“Paixão [presidente do sindicato] deixou a desejar não trouxe nem as reivindicações aos vereadores. Projeto chegou pronto. Não sou contra a luta, porém ao modelo que criamos, sem ao menos trazer as demandas”, frisou. Um certo desconforto entre as siglas partidárias também chamaram atenção durante a sessão. Os vereadores Clidão e Gilvan da Saúde afirmaram não saber de nenhuma reunião entre os servidores e o prefeito. 

Doda, João Leite, Edvânio, Jomar e Rosana ressaltaram por sua vez que a reunião não foi combinada, que eles souberam da alteração por meio de servidores e foram até a prefeitura. “Não foi para prejudicar nenhum vereador”, disse João. “Fico ofendido da fala que me convocou. O povo me convocou. Não quero fazer bandeira para ninguém”, defendeu Edvânio. A vereadora Rosana frisou que não precisa entrar num debate de quem apóia ou não. “A sigla partidária não tem que interferir temos que ir lá e resolver”.

Os vereadores aprovaram mais dois projetos de Leis durante a sessão. O de nº 47/2013 de autoria de Luiz Carlos Calderoni que regulamenta a realização de feiras transitórias e itinerantes dentro do município e do executivo que dispõe sobre autorização de celebração de convênio com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo S.A. - EMTU/SP.

“Esse projeto proibe os comerciantes que vem de São Paulo sem nota fiscal. Trás comércio clandestino em determinadas épocas do ano, sem garantir nenhum benefício para a cidade. Se tiver que vir que seja os comércios municipais”, defendeu o vereador Calderoni.

O presidente da Casa e vereador Doda explicou o objetivo da celebração de convênio com a EMTU. “O projeto força a empresa a atender melhor os usuários do transporte público intermunicipal e ainda, organizar a cidade em relação aos abrigos de ônibus existentes em alguns locais do município. Muitas vezes esses serviços são precários”, afirmou.

Entre as cinco indicações aprovadas, a de mais destaque foi do vereador Jabá, uma vez que ele indicou que o executivo implante uma calçada na rua Três Maria da altura do n° 02 até 244, no bairro do Jardim do Colégio. Como justificativa, o vereador salientou a desova de muito lixo no local, obrigando os pedestres a dividir o acesso com os carros ocasionando, na última semana atropelamento de uma senhora e uma criança, que estavam indo para a escola no momento do acidente. Ele afirmou estar de “olhos abertos para quem joga entulho no local e também na área verde”.

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

17/10/2017

Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites

A reforma eleitoral, aprovada no Congresso Nacional e sancionada recentemente pelo presidente...

15/10/2017

Ney Santos fará reforma no governo de Embu, João Ramos deixará prefeitura

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB) vai anunciar nos próximos dias uma reforma...

13/10/2017

Câmara Municipal aprova reajuste de abono para servidores

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na última terça-feira, dia 10, por unanimidade, um...

11/10/2017

Convenção realizada no domingo elegeu novo diretório do PSDB de Itapecerica

O diretório municipal do PSDB de Itapecerica da Serra realizou, no último domingo (8 de...

11/10/2017

STF deve decidir hoje se Congresso pode rever medidas contra parlamentares

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir hoje (11) se parlamentares podem ser afastados do...

11/10/2017

Analice intercede por liberação de recursos para Embu das Artes

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos e a deputada estadual Analice Fernandes participaram de...

10/10/2017

Ney Santos lança Cartão Cidadão prometendo economia de recursos públicos

Anunciado como a maior ferramenta de gestão tecnológica de dados de toda a região, o Cartão...

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

18/10/2017

Aneel autoriza reajuste nas contas de luz de consumidores do DF, GO e SP

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje (17) reajustes nas contas de luz...

18/10/2017

MPF e MPT recomendam revogação de portaria que muda regras do trabalho escravo

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público Federal (MPF) recomendaram ao...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.