Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Câmara de Embu das Artes tem sessão tranquila e discussões genéricas

Por | 28/08/2013

camara1_2

Adilson Oliveira - CMETEA Doda falou sobre demissões de funcionários da Pirajuçara e prôpos reunião

Discussões genéricas sobre segurança, vinda do Senai e de mais médicos estrangeiros para a saúde dos municípios e demissões de mais de cem funcionários da empresa Pirajuçara marcaram a sessão da Câmara de Embu das Artes, realizada em clima de tranquilidade, na noite desta quarta-feira, dia 28. Os vereadores aprovaram também durante a sessão os projetos de Leis em urgência especial de autoria do vereador Doda que cria a semana da Família e, no dia 27 de agosto, o dia do Psicólogo.

Ainda, ocorreram elogios em relação à inauguração da Rodoviária de Embu das Artes e, por fim aprovação de três indicações, uma delas para a implantação de uma Base Comunitária da GCM na Praça da Rua Maringá no Jardim Santo Eduardo, após reformas feitas no local de autoria do vereador Luiz Carlos Calderoni.

A vinda do Senai para o município foi levantada durante discurso da vereadora Rosana. Ela disse que esteve com o presidente da Fiesp, Paulo Skaf onde reivindicou a construção da unidade no município. "É de grande valia para o município", afirmou. Na sequência foi a vez do vereador Luiz do Depósito falar sobre a reunião com Skaf. Ele disse que a questão é o terreno onde será construído. "Precisa de terreno. Tem interesse na região, temos que sentar e viabilizar o terreno", pontuou.

A discussão sobre a segurança, no primeiro momento foi abordada por Edvânio. Ele lembrou que há quinze dias atrás o ex-candidato pastor Hamilton levou dois tiros, em uma tentativa de assalto em frente à igreja quadrangular. De acordo com ele, o município registrou de janeiro a julho 25 casos de homicídio. O vereador defendeu que o governo do Estado implante política pública para os jovens, assim como fez Embu, “que a violência diminuiu muito”, disse. “O estado precisa estancar de vez a ferida da violência pública no país”, opinou. 

Luiz do Depósito afirmou que o município e governo estadual e federal estão com as mãos amarradas na questão da segurança devido às leis contidas no Estatuto da Criança e do Adolescente [ECA] que abordam os direitos e deveres dos menores de idade “os menores não podem ser presos, nem trabalhar. Por isso temos que tentar fazer nossa parte. Trazer Senai. Depende de nós (doar terreno) e deixar a disposição da população”, frisou.

O presidente da casa e vereador Doda propôs reunião ou negociação com a empresa de transporte Pirajuçara a fim de discutir as cem demissões de funcionários, uma vez que ele não sabe se é devido à redução das tarifas. “As pessoas não podem perder emprego de forma arbitrária”, defendeu.

Já os vereadores Doda e João Leite salientaram a importância da vinda dos médicos estrangeiros para melhorar a saúde básica em cidades com dificuldades para contratar médicos. “Eles precisam ser respeitados”, disse Doda, já Leite pediu desculpas pelo ocorrido em Fortaleza, “foi deselegante”. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.