Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Secretário de Habitação anuncia construção de moradias populares nas cidades da região

Por | 1/08/2013

encontro

Karen SantiagoEncontro reuniu prefeitos de Itapecerica, Embu das Artes, Juquitiba e São Lourenço

O atendimento feito pelo secretário de Estado da Habitação, Silvio Torres aos prefeitos de Itapecerica, Embu das Artes, São Lourenço e Juquitiba durante toda a manhã desta quinta-feira, 1º de agosto, foi marcado por anúncios de novas unidades de moradias populares a serem construídas nas cidades. Veja mais fotos aqui. O encontro aconteceu na Prefeitura Municipal de Itapecerica e garantiu para o município 426 casas no bairro do Trapé, Crispim e Vila Calú. O início das obras está programado para o mês de fevereiro. Além disso, o convênio com o Estado que garante a contrapartida de R$ 20 milhões para o término das moradias do bairro Horizonte Azul.

A cidade de Embu das Artes será contemplada com a construção de 336 novas unidades de casas populares no Parque das Chácaras, bairro do São Marcos. As moradias serão construídas por meio do programa Casa Paulista em parceria com o programa Minha Casa Minha Vida. A contrapartida do governo do estado é de R$ 20 milhões. Para o município está garantida também a construção de 1.200 moradias na antiga área da Fama, bairro São Luis. A área foi comprada pelo CDHU. Chico Brito durante reunião com o secretário negociou a construção de novas unidades na área do Roque Valente. A prefeitura está no embate jurídico para a construção de 300 mil m2 de parque e 100 mil de moradia. O terreno foi desocupado no último domingo, pelo movimento dos trabalhadores Sem Teto – relembre aqui.

Assim como Itapecerica e Embu, os municípios de Juquitiba e São Lourenço também devem receber unidades de moradias populares. 150 no bairro das Palmeiras com a proposta de 1.200 e, 50 no bairro do Itatuba [moradores em área de risco por muitos anos], respectivamente. Os dois prefeitos, Fernandão e Francisco Júnior salientaram que encontram muitas dificuldades para construções de moradias populares, uma vez que as duas cidades estão inseridas em área de manancial. “Tentei sensibilizá-lo aos poucos. Se tivéssemos 100, 150 moradias já resolveria grande parte do problema, uma vez que muitas pessoas vivem de maneira subumana. Hoje a pobreza polui mais do que se tivesse empresa”, afirmou Francisco. Os dois prefeitos afirmaram que vão continuar investindo no diálogo para tentar melhorias para as cidades.

O primeiro prefeito a ser atendido foi o anfitrião do encontro, Amarildo Gonçalves, o Chuvisco. Na seqüência foram atendidos os demais prefeitos. Antes mesmo do início da reunião, Chuvisco acabou pedindo duas novas ambulâncias ao governo do Estado e ressaltou a dificuldade encontrada para a execução de obras em uma cidade de 100% área de manancial. “Estamos fazendo obra na Salvador de Leone, entrando para o município e faltando 30 metros fomos barrados. Essa via é de extrema importância para solucionar o problema grande do trânsito”, afirmou.

O secretário foi até a prefeitura de Itapecerica para apresentar as políticas habitacionais do Estado, que podem ser executadas em parceria com os municípios paulistas, por meio da CDHU e a Casa Paulista. A proposta é agilizar o processo de atendimento e ajudar as prefeituras nas soluções habitacionais. Esse é o 20º encontro realizado com os prefeitos do Estado de São Paulo, que começou em março deste ano. Ao todo, o secretário Silvio Torres se reuniu com prefeitos de 565 municípios.

O encontro reuniu vereadores dos quatro municípios, entre eles o presidente da Câmara de Itapecerica, Cícero Costa, secretários municipais e deputados (as), como a estadual Analice Fernandes. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.