Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Movimentos querem parar Taboão, Embu e Itapecerica nesta quinta em adesão ao Dia Nacional de Lutas

Por Sandra Pereira | 10/07/2013

450_1

Arquivo do Jornal na NetMTST, Periferia Ativa, Vem Pra Rua e Sindicatos prometem travar a região para pressionar governos a atender reivindicações

As manifestações prometem retornar com força total nas cidades de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra, nesta quinta-feira, 11, no chamado Dia Nacional de Lutas. Trabalhadores, jovens e movimentos populares dos municípios prometem aderir plenamente à paralisação nacional marcada para essa quinta-feira. A meta do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), do Periferia Ativa e do Movimento Vem Pra Rua é bloquear 4 importantes rodovias em São Paulo entre elas a Régis Bittencourt e o rodoanel Mário Covas, ambos em Embu das Artes. Também estão sendo programados o fechamento do Terminal Vila Luzita, da Avenida Mario de Toledo Camargo e da Avenida do Estado, na capital. Já os sindicatos que aderiram ao ato promete fechar fábricas em toda a região. 

A expectativa dos organizadores é de que a manifestação dessa quinta-feira retome a força e o volume do ato histórico ocorrido no dia 21 junho nas cidades da região. Várias empresas já planejam encerrar o expediente mais cedo já que os atos estão marcados para o começo da tarde. Nesta quarta-feira muitos locais dispensaram os funcionários.

Os movimentos da região farão coro a pauta nacional do Dia de Lutas que pede o fim da violência policial nas periferias e contra a criminalização das lutas populares, a tarifa zero para o transporte público, exige mais saúde e educação no chamado padrão FIFA, contra o uso de dinheiro público na  Copa e Olimpíadas, reivindica controle sobre o valor dos aluguéis e a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução de salário.

Já a pauta que o MTST e o Periferia Ativa pretendem apresentar aos governos nesta quinta-feira inclui temas como o combate à especulação imobiliária, implantação de política federal de desapropriação de terrenos ociosos e destinação de terrenos da União (SPU) para habitação popular, política de combate a despejos forçados,qualificação e desburocratização do Programa MCMV Entidades, construção de política federal de aluguel social. 

Em Embu das Artes, o MTST e o Periferia Ativa planejam sair do acampamento Novo Pinheirinho às 16 horas. De lá os integrantes saem em passeata até a  Rodovia Régis Bittencourt e o Rodoanel.  Já o Movimento Vem pra Embu marcou concentração no coreto Largo 21 de Abril às 14h, de onde seguirão em passeata até o Rodoanel.  

Em Taboão da Serra o movimento Vem pra Rua Taboão marcou concentração na Praça Luís Gonzaga a partir das 14h. Em seguida os jovens sairão em passeata até a rotatória da Avenida  Rotary, em Embu das Artes, de onde esperarão a passeata do acampamento Novo Pinheirinho. 

Também em Taboão o Sindicato dos Metalúrgicos planeja paralisar várias fábricas importantes no  período da manhã, depois reforçarão manifestação dos trabalhadores metalúrgicos em Osasco.

Já o Sindicato dos Químicos e Marceneiros também esperam paralisar várias fábricas importantes da região durante o período da manhã e reforçarão manifestação dos trabalhadores da categoria no centro de São Paulo. 

Na cidade de  Itapecerica da Serra a concentração está marcada para as 14 horas na Praça da Matriz, no centro da cidade. O trajeto que os manifestantes vão percorrer ainda não estava definido até o fechamento da matéria. 


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.