Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Perícia afirma que balas usadas em assassinatos em Embu das Artes são da PM

Por | 5/07/2013

delegacia_1

Arquivo do Jornal na NetChacina foi registrada na Delegacia central da cidade

Uma perícia realizada pela Polícia Técnico-Científica esclareceu que as balas utilizadas para assassinar dois homens em um escadão entre as ruas Campos do Jordão e Franca, no bairro Jardim Dom José em Embu das Artes, dia 19 de fevereiro deste ano – relembre aqui, pertencem a um lote de munição da Polícia Militar. Dois vigias particulares já foram presos, por possível envolvimento no crime.

Segundo a perícia, a munição de pistola .40 usada no crime saiu de um batalhão da PM da Zona Sul de São Paulo. Balas deste mesmo lote foram usadas em uma outra chacina, no Campo Limpo, Zona Sul da capital, no dia 4 de janeiro, de acordo com reportagem da rede Globo.

A investigação tenta apurar agora se as balas foram desviadas do batalhão ou se os policiais presos pela chacina no Campo Limpo também estão envolvidos nas duas mortes registradas em Embu das Artes.

No crime do dia 19, um outro homem ficou ferido. Os dois morreram no local. Segundo informações apuradas pelo Jornal na Net dois homens em uma motocicleta chegaram atirando contra os homens, nenhum com passagem pela polícia. Os criminosos estavam recebendo apoio de pelo menos quatro comparsas, em um veículo.

Ninguém foi preso na ocasião e a ocorrência foi apresentada na Delegacia central da cidade.

Chacina do Campo Limpo

Na chacina do Campo Limpo, sete pessoas foram executadas a tiros por 14 homens encapuzados. Seis policiais militares suspeitos de participar do crime foram presos, acusados de integrar um grupo de extermínio. Eles respondem por sete homicídios qualificados e duas tentativas de homicídio, já que duas pessoas ficaram feridas na ação. Entre os mortos, está o DJ Lah. As vítimas estavam em um bar na Rua Reverendo Peixoto da Silva.

Com informações g1.globo.com/saopaulo

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.