Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Manifestação perde corpo em Taboão; prefeito garante Bilhete Único e integração em 2014

Por Sandra Pereira | 29/06/2013

dentro_3

Prefeito recebeu comissão de integrantes do movimento Vem Pra Rua e se comprometeu a implantar ações previstas em seu plano de governo

A manifestação agendada para essa sexta-feira, 28, em Taboão da Serra não conseguiu repetir a quantidade de público das anteriores. O  ato acabou se restringindo a uma reunião de uma comissão de representantes do movimento com o prefeito Fernando Fernandes, uma pequena concentração de público na porta da prefeitura e outra na praça Nicola Vivilechio, no centro de Taboão. Na reunião com o prefeito os integrantes do Vem Pra Rua apresentaram uma extensa pauta de reivindicação. Fernando Fernandes se comprometeu a implantar o Bilhete Único em 2014, com integração entre as linhas circulares. Também disse que vai abrir os contratos e planilhas da Pirajuçara para o movimento e explicou como se dará a implantação do Poupatempo na praça Luiz Gonzaga.  Veja fotos aqui.

O prefeito disse que vai incluir no Plano Plurianual (PPA) a provisão para a implantação do Bilhete Único. Garantiu que a administração não tem nenhum tipo de compromisso com a Pirajuçara, o que deixa o governo livre para aplicar a legislação e fazer as exigências previstas em contrato. Também observou que durante a licitação prevista para 2015 a prefeitura vai agir com isenção de forma a garantir uma concorrência sem qualquer tipo de direcionamento. 

“Defendo a ideia de integração interna entre as linhas circulares, com o uso da mesma passagem. No Orçamento do próximo ano estamos deixando provisão para concretizar isso. Agora não posso ser irresponsável e prometer uma data exata para que isso ocorra”, disse o prefeito à comissão formada por sete integrantes do Vem Pra Rua Taboão. “O movimento de vocês é positivo porque nos ajuda no enfrentamento à empresa”, completou. 

Os jovens fizeram vários questionamentos ao prefeito e receberam resposta em todos eles. Fernandes reafirmou compromisso de cumprir seu plano de governo. Disse que está agendando novo encontro com o governador Geraldo Alckmin. “Eu quero tudo. Vou pedir tudo e esperar que ele nos atenda”, antecipou. 

Durante a reunião um jovem do movimento propôs a criação do Conselho Municipal de Transportes visando garantir a participação dos usuários nas discussões referentes ao setor. O movimento sustenta que a lógica do transporte na cidade é o lucro exorbitante em detrimento da Pirajuçara em detrimento da qualidade da prestação do serviço e das necessidades dos usuários. 

“A questão é a margem de lucros abusiva da Pirajuçara acima da inflação. Todos os anos a tarifa foi maior do que a inflação. O lucro acumulado dessa empresa é muito grande. Um absurdo”, disse um membro da comissão, que também questionou o prefeito sobre a dupla função do motorista e cobrador. Fernandes respondeu que a medida foi viabilizada por meio de um acordo sindical, no começo do governo de Evilásio Farias.

Em alguns momentos da reunião os jovens que integram a comissão fizeram cobranças mais firmes, que o prefeito habilmente respondeu e contornou. No final do encontro ele convidou os jovens a participar na terça-feira, 2, de uma visita que ele fará as unidade de saúde de Taboão.  

“Acho muito importante vocês irem conosco ver as mudanças que estão sendo feitas e o que pretendemos implantar na cidade”, afirmou.  

MST e MTST prometem parar Taboão neste domingo

Neste domingo, 30, o MST e o MTST prometem parar Taboão da Serra numa mobilização conjunta para reivindicar 4 pautas, consideradas essenciais por ambos, a construção da alça de saída do shopping Taboão para a Régis, o Bilhete Único, o fim da dupla função do motorista e cobrador e pela decretação de interesse social nas chamadas áreas de Zeis. A concentração está prevista para acontecer na praça Nicola Vivilechio no centro da cidade, a partir das 9 horas da manhã. De lá os manifestantes planejam seguir para a casa do prefeito Fernando Fernandes. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.