Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Justiça retoma audiência e ouve testemunhas de defesa da fraude do IPTU em Taboão

Por | 25/06/2013

forum1

Google Street ViewDoze testemunhas foram ouvidas nesta segunda; as demais serão ouvidas em 31 de julho

A Justiça retomou na manhã desta terça-feira, dia 25 a audiência de instrução dos 26 réus no processo que investiga a chamada fraude do IPTU de Taboão da Serra. Ao todo doze testemunhas de defesa foram ouvidas pelo juiz Guilherme Lopes Alves Lamas. As demais, uma parte delas em ordem alfabética, prestam depoimentos no dia 30 de julho, às 10h. 

As testemunhas precisaram dar suas versões sobre os acusados, suas condutas e esclarecer dúvidas de advogados e também do juiz. Algumas delas, não demoraram nem ao menos minutos em seus depoimentos. Mais de 100 testemunhas de defesa foram arroladas no processo.

Os acusados foram presos em 2010 e a primeira etapa do julgamento começou em 2011. Logo depois foi marcado para setembro de 2012. No ano seguinte entre os dias 21 a 25 de janeiro testemunhas de acusação foram ouvidas, entre eles o ex-secretário, Salvador Grisafi, Rinaldo e Rogério de Godoy - aqui.

O julgamento já é o mais importante na história de Taboão da Serra por ter entre os réus vários políticos da cidade, funcionários municipais, ex-secretários e ex-vereadores. Todos estão impedidos de ocupar cargo público. A maioria não vê a hora do julgamento ser concluído. Há os que ainda sonham em retomar a vida pública e os que planejam deixar Taboão para recomeçar a vida em outra cidade.

A fraude do IPTU, como ficou conhecido o caso, levou à prisão por 55 dias 24 acusados, os outros dois passaram mais de 90 dias presos por não terem como pagar a fiança de R$ 27 mil cada um.

Sabe-se que a ausência da principal testemunha de acusação do processo, o investigador Ivan Jerônimo da Silva, morto com um tiro no peito inicialmente caracterizado como suicídio, deve dificultar ainda mais a condução dos trabalhos da defesa e da acusação. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.