Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Por melhorias e troca de comando GCM paralisa atividades em Itapecerica da Serra

Por | 24/06/2013

gcm3

Karen SantiagoViaturas estacionadas e guardas aquartelados eles reivindicam melhorias

Guardas Civis Municipais de Itapecerica da Serra iniciaram a manhã desta segunda-feira, dia 24 de junho, aquartelados na base da corporação. Somente as emergências serão atendidas e a cidade não contará com patrulhamentos rotineiros. Os guardas reivindicam melhorias nas condições de trabalho, renovações de convênios [como do aluguel da base e tiros] praticamente vencidos e, ainda a troca de comando. 

A volta ao trabalho deve acontecer somente quando o prefeito Amarildo Gonçalves, o Chuvisco negociar as reivindicações e cumprir com pelo menos, de emediato, a mudança de comando. De acordo com eles, a troca foi prometida na época de campanha e, já passados seis meses do atual governo, não teria sido cumprida.

Os guardas denunciam a falta de comprometimento do comandante, escoltas particulares obrigadas por ele como aos Correios e patrulhamento garantido a área rural, mas não em bairros como o Jacira, Sônia Maria e Valo Velho, por exemplo. A corporação contou ao Jornal na Net que ao menos duas viaturas estão sem condições de irem para a rua, porém o aluguel das mesmas estão sendo pagos. Algumas delas já passam dos 103 mil quilômetros rodados, sendo que só podem chegar aos 30 mil. 

A GCM da cidade conta com oito veículos alugados, dois deles não são utilizados por eles. “Uma das Ecosports está com o ex-secretário de Segurança, Max e o outro é utilizado pelo comandante, Marques para uso particular, como por exemplo, ir ao Rio de Janeiro”, afirmaram. Além das viaturas serem alugadas como veículos por meio da Prefeitura Municipal, a base da corporação também é. 

O contrato de locação de aproximadamente R$ 7 mil vence daqui 3 meses e até o momento não foi renovado. Os guardas temem serem alocados no Clube Delfim Verde, apesar de parte do local estar interditado pela Defesa Civil e não contar com sinal de nextel e celulares. “Chegou a ser cogitado que eles serão transferidos para lá, mas isso ainda está sendo avaliado, uma vez que eles [guardas] não serão jogados e o prefeito quer diminuir os custos com aluguel”, afirmou o secretário de Segurança, Trânsito e Transportes, Sérgio Dói.

O secretário esteve também com o secretário de Governo, José Martins na corporação na manhã desta segunda. Ficou acertado que ainda hoje o prefeito Chuvisco irá receber representantes da corporação a fim de encontrar uma solução rápida e efetiva para que os guardas voltem ao trabalho normalmente.

Conheça as demais reivindicações da corporação

Base própria, renovações dos exames psicológicos, reciclagem, Pronasci, e ainda, de tiros, servidor administrativo na base (não Guardas), central de rádio junto ao monitoramento, frente de trabalho na corporação, substituições de viaturas (em péssimo estado de uso), compra de equipamentos de CDU (Controle do Distúrbio Urbano), criação do conselho administrativo, estatuto próprio, uniformes para que o GCMs não utilizem dinheiro próprio, melhorias no sistema de rádio, atualização do Infoseg, troca de coletes balísticos, reativação do número de emergência de forma gratuita e arma carga.

Outras paralisações

Em 2010 e 2012 a corporação já havia sido obrigada a paralisar as atividades, uma vez que a Polícia Federal havia determinado o recolhimento das armas dos guardas - relembre aqui e aqui




Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.