Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cultura

Dança e Música na Fundação Ema Klabin com entrada franca

Por Outro autor | 8/05/2010

CHORO_Trio_Mbara.jpg

Sábados de maio: apresentação do Ballet Afro Koteban ( dia 22) e  recital de chorinho com o Trio Mbaraká (dia 29)

 No mês de maio, a Fundação Ema Gordon Klabin, no Jardim Europa, realiza uma série de atividades culturais, com entrada franca. No sábado, dia 22, haverá uma apresentação especial do Ballet Afro Koteban em comemoração à 8ª Semana Nacional de Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM),  do Ministério da Cultura. No dia 29, o público pode conferir apresentação de chorinho com o Trio  Mbaraká, pelo programa Tardes Musicais, que acontece  todos os últimos sábados do mês. Os eventos ocorrem sempre às 16h30.

O trabalho de pesquisa do Ballet Afro Koteban é baseado na cultura mandingue, de povos do oeste da África. Formado por músicos, dançarinos e atores, tem como foco a manifestação e resgate da cultura africana, proporcionando uma leitura real e cultural desses povos. Essa região inclui cinco países: Guiné, Mali, Senegal, Burquina Faso e Costa do Marfim. Possui uma música forte, de arranjos e andamentos complexos, que tem como base alguns dos vários instrumentos dessa cultura como o djembe, dununs e balafon. Além de instrumentos conhecidos do povo brasileiro como o berimbau, cuica, congas, caxixis, xequeres, entre outros.

 Já o programa Tardes Musicais vem se tornando tradição na cultura paulistana. Todos os últimos sábados de cada mês, a Fundação Ema Gordon Klabin promove recital de música, com entrada franca, no jardim da entidade. No dia 29 de maio, o Trio de choro Mbaraká apresentará músicas dos repertórios de Jacob do Bandolim, Ernesto Nazareth, Radamés Gnattali, Joaquim Callado, Benedito Lacerda, Dilermando Reis, Pixinguinha e composições próprias. Formado em 2007, no departamento de música da ECA-USP, o trio é composto pelos violonistas Felipe Fachini, Giovanni Matarazzo e Julian Palmute,  orientado pelo professor Doutor Edelton Gloeden.

 A Fundação oferece ainda, no segundo sábado de cada mês, à partir das 14h, visitas temáticas ao acervo seguidas de oficinas de criação artística. As oficinas são orientadas pela artista plástica Caroline Gonzaga e este semestre terão como  tema a paisagem. As vagas são limitadas, custam R$20,00 (incluindo oficina,  material e visita a casa-museu) e devem ser agendadas pelo site da Fundação. Pais com filhos ganham 50% de  desconto.  

 Visitas monitoradas à Fundação Ema Gordon Klabin

 A Fundação  Ema Klabin abriga um valioso acervo de 1.545 obras, entre pinturas do russo Marc Chagall e do holandês Frans Post, talhas do mineiro Mestre Valentim, mobiliário, peças arqueológicas e decorativas. A coleção foi adquirida por  Ema Klabin ao longo de mais de quatro décadas em galerias e antiquários no mundo inteiro e possui obras que não são encontradas em nenhum grande museu brasileiro.

 Inspirada no Palácio de Sanssouci, em Potsdam, Alemanha, a casa-museu de 900 m², construída na década de 50 pelo engenheiro-arquiteto Ernesto Becker especialmente para abrigar as obras da colecionadora, é uma atração à parte. Até o jardim do museu, projetado por Burle Marx, é uma obra de arte.

As visitas monitoradas ao museu  acontecem todas as terças, quintas e sextas, das 14h às 16h. Aos sábados, das 10h às 14h. A entrada custa R$10,00 (inteira) e R$ 5,00 (estudantes, professores e aposentados). Todo último sábado do mês, as visitas têm entrada franca e acontecem a partir das 15h.  Agendamento pelo telefone (11) 3062 5245 ou pelo site  www.emaklabin.org.br


Serviço:

Quando:
Dia 22 de maio (sábado) : Ballet Afro Koteban
Dia 29 de maio (sábado): chorinho com o Trio  Mbaraká
Preço: Entrada franca
Horário: 16h30, sem necessidade de reserva
Endereço: Rua Portugal, 43, Jardim Europa - São Paulo
Mais informações: 011 3062-5245 ou pelo site www.emaklabin.org.br


Texto:Cristina Aguilera

Assessora de Imprensa da Fundação Ema Gordon Klabin

011 95398589

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.