Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Jovens fecham ruas em protesto contra o aumento do transporte intermunicipal em Itapecerica

Por | 15/06/2013

protesto

Karen SantiagoManifestantes tomaram as ruas do centro de Itapecerica nesta sexta (14)

Quase 200 jovens participaram da manifestação pacífica contra o aumento da passagem dos ônibus intermunicipais de R$ 3,35 para R$ 3,60, realizada nesta sexta-feira (14) em ruas centrais da cidade de Itapecerica da Serra. A iniciativa começou no facebook, no início desta semana. Munidos de faixas e cartazes com frases de protesto, eles entregaram diversos panfletos aos moradores que trafegavam pelas ruas ou pegavam ônibus, além dos comerciantes. Foi grande o apoio por onde passavam. Veja todas as fotos aqui.

A intensa caminhada começou na Praça Largo da Matriz, às 16h30, passou pelo Bandeira, XV de Novembro e também prefeitura, com término após as 20h. Jovens da cidade e também da região, como Juquitiba e Capão Redondo caminharam, acompanhados pela GCM, polícia militar e agentes de trânsito. Os manifestantes utilizavam apitos, tambores e gritos de guerra para chamar a atenção, em determinados momentos eles paravam e sentavam no chão.

Faixas com dizeres: “Meu direito de ir e vir custa R$ 7,20”, “R$ 3,20 é um assalto”, “Sou estudante, não burro”, “R$ 3,60 a latinha de sardinha” e “Vem para a rua protestar contra o aumento”, ilustrou o teor de toda a manifestação. De acordo com Dennis Ramos de 20 anos, manifestante e morador do bairro Jardim Paraíso, o protesto não é somente devido ao aumento de R$ 0,20 centavos na passagem, mas sim para servir de exemplo, para manifestações futuras contra a saúde, educação etc.

A moradora do Jardim Nissalves, Erica Cavalheiro de 21 anos afirmou que o protesto também é realizado devido a precariedade do transporte público e, além disso, pelo aumento de R$ 0,50 nos transporte intermunicipal das linhas que fazem integração ao metrô Campo Limpo e Capão Redondo terão que pagar R$ 0,50 para continuar acessando o metro. Atualmente a integração é gratuita – veja mais aqui.

“Pretendemos fazer mais manifestações pacíficas e ordeiras. Vetamos as pessoas que disseram que trariam bombas para a manifestação”, completou.

Trânsito caótico

O trânsito ficou caótico e foram registrados cerca de quatro quilômetros de filas de congestionamento desde a entrada do Hospital Geral até a Praça da Árvore, desde as 18h. A pista sentido Rodovia Régis Bittencourt, apresentava trafego lento.

Trajeto combinado

Antes mesmo do início do protesto, os manifestantes combinaram o trajeto com o comandante da Guarda Municipal, Marques e tenente da PM, Everson. A iniciativa evitaria o trânsito na principal avenida da cidade, a XV de Novembro, uma vez que somente um trecho seria utilizado pelos manifestantes – em frente ao PS Central até o Hipermercado Extra.

No início todo o trajeto foi respeitado, mas os manifestantes, assim que chegaram a frente ao Hipermercado, decidiram não irem mais até a prefeitura e sim continuarem na XV de Novembro e seguirem até a Praça da Árvore. De lá foram até o Bandeira e novamente para a XV, agora até a Faculdade Anhanguera e na seqüência voltaram para o centro.

Guardas municipais chegaram a abandonar o protesto devido ao não cumprimento do trajeto combinado em reunião. Já a polícia militar e trânsito permaneceram até o final do manifesto.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.