Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Polícia investiga estupro e agressão à doméstica em Taboão da Serra

Por | 13/06/2013

crime01

Google Street ViewCrime aconteceu na última quarta, enquanto a vítima caminhava pela rua

A polícia civil investiga a participação de um segundo criminoso que teria estuprado e ateado fogo em uma doméstica de 45 anos, no bairro da região central de Taboão da Serra, Chácara Agrindus, na última quarta-feira (12). A outra linha de investigação da polícia é encontrar resíduos químicos em uma blusa de moletom com capuz, utilizada pelo acusado já detido. A peça foi levada para a perícia. Levantamento feito pela reportagem do Jornal na Net, com base nos dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública comprova que os casos de estupro na cidade são preocupantes. Taboão só perde para o Embu das Artes quando o assunto é a violência sexual. Leia mais aqui e aqui

A polícia também pretende ouvir a vítima até a próxima segunda-feira, a fim descobrir se realmente ela foi jogada em uma fogueira e como realmente o crime aconteceu. De acordo com o investigador chefe, Luis Peniche, ela ainda está em estado de choque. O investigador afirmou que no local do crime não encontrou nenhuma testemunha, que teria presenciado o crime, nem ao menos imagens da ação dos dois criminosos. 

O acusado, um jardineiro de 36 anos, nega a autoria do crime e também não fala sobre o comparsa. Ele disse em depoimento à polícia que trabalhou podando uma árvore em uma residência na rua Francisco Andugar Espinosa, local do crime e que teria deixado a residência às 18h. Já a proprietária da residência afirmou que ele terminou o serviço às 13h. O crime aconteceu por volta das 17h30.

A mulher sofreu queimaduras nos braços, mãos e pernas. Ela deu entrada às 18h30 no Hospital Geral do Pirajuçara, recebeu atendimento médico e psicológico. A pedido da família a doméstica foi transferida para um hospital particular.

Foi a própria vítima quem reconheceu o acusado, sem sombra de dúvidas, por meio de uma foto levada ao HGP. Ela também contou aos policiais militares, responsáveis pela prisão do acusado, próximo ao Shopping Taboão, como foi cometida a crueldade na doméstica.

A vítima foi abordada pelos criminosos enquanto andava na rua e levada para um terreno baldio. Eles ordenaram que ela entregasse sua bolsa. Depois de ver que não conseguiriam dinheiro, tiraram sua roupa e após uma série de ameaças de morte atearam fogo nela.

O acusado deve ser transferido para a prisão na segunda-feira, após depoimento da vítima. Ele responderá por estupro, roubo e tentativa de homicídio.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.