Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Taboão já registou 367 crimes de estelionato desde o início do ano

Por | 12/06/2013

dp_1

Karen SantiagoOcorrências foram apresentadas na Delegacia de Taboão

Os crimes de estelionato continuam constantes na cidade de Taboão da Serra. Ao todo 367 casos foram registrados de janeiro a junho deste ano. De acordo com dados do Infocrim, o banco do Itaú da rua do Tesouro, no centro foi o principal alvo dos golpistas que fizeram 75 vítimas. Agências da Régis Bittencourt contabilizaram 72 casos, já os bancos do Itaú e Bradesco, localizados no bairro Pirajuçara 53. Outra agência do Bradesco, mas da Praça Nicola Vivilechio também registrou a ação dos criminosos - nove vezes. Veja outras matérias aqui, aqui, aqui e aqui.

Entre os dias 2 e 7 de junho mais cinco golpes foram aplicados nos correntistas. Dia dois uma mulher grávida pediu ao marido para fazer um saque para ela. Ele então foi até o banco localizado na Kizaemon Takeuti, altura do Jardim Mituzi. Ao efetuar toda a operação e o caixa eletrônico contar as notas, a quantia de R$ 800 não saiu. O homem tentou contato com o banco, mas não obteve êxito, porque era domingo. Na segunda a vítima conseguiu falar com a atendente do banco, que informou que a quantia seria estornada em dois dias úteis, o que não aconteceu.

Dia sete a correntista do Banco do Brasil, localizado na rua Luiz Carlos Ventura, jardim Mituzi contou que recebeu uma mensagem de texto pelo celular informando que foram realizadas compras na função débito de seu cartão nos valores de R$ 300, 350 e 480 respectivamente. Os valores teriam sido feitos no estabelecimento “Bijoux”. Ela afirmou não reconhecer a compra, durante registro da ocorrência.

No mesmo dia, outro estelionato foi registrado. Uma mulher comprou um par de alianças na loja BlueSpiritc dentro do Shopping Taboão pela quantia de R$ 1.702,00. A proprietária de lá entrou em contato com a vítima informando que as alianças precisavam de reparos, então a mulher retornou à loja, onde deixou as alianças. Quando retornou a loja novamente, o estabelecimento estava fechado. Ela foi até a administração do shopping e foi informada que a loja teria sido fechada porque recebeu uma ordem de despejo.

Também no dia 7 um correntista do Banco do Brasil, na Rodovia Régis Bittencourt percebeu a transferência de R$ 900 para uma agência de São Luis do Maranhão. A vítima salientou não ter realizado a transferência. 

Na Estrada São Francisco outro estelionato aconteceu no mesmo dia. Um cliente tomou conhecimento de débitos indevidos no valor de R$ 165,35 em seu nome junto a empresa Telefônica Brasil, onde mantém contrato desde julho de 2012.

De acordo com o investigador-chefe, Luis Peniche todos eles estão sendo investigados. A polícia já pediu as filmagens nos casos em que as vítimas foram abordadas nos quiosques e quebra de sigilo bancário ao juiz de direito da comarca da cidade, nos golpes realizados por meio de transferências. 

O delegado titular da cidade, Doutor Gilson Leite Campinas, ressalta que os clientes precisam ficar atentos a cada transação bancária, proteger a digitação das senhas, não oferecer senhas para ninguém e certificar que a operação está sendo realizada com os cartões deles e não dar os cartões bancários para ninguém.

“O recomendado é fazer as transações dentro dos bancos mesmo, não em outros caixas eletrônicos do lado de fora, ou em hipermercados e nunca pedir ajuda de pessoas que não sejam funcionárias dos bancos”, aconselhou.

Dados

Oito casos de estelionato foram registrados na avenida Caetano Barrella e estrada São Francisco. Na rua João Batista de Oliveira, seis vítimas foram enganadas por golpistas, já na rua Taboão da Serra, quatro. Outros rês crimes foram cometidos na rua Constantino Dias Lopes, no bairro Saint Moritz.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.