Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Taboão registra mais quatro crimes de estelionato desde segunda-feira

Por | 22/05/2013

delegacia

Karen SantiagoCrimes estão sendo investigados pelos policiais da delegacia da cidade

Mais quatro crimes de estelionato foram registrados desde a última segunda-feira (20) na Delegacia de Taboão da Serra. A polícia da cidade já investiga cerca de outros sete crimes da mesma modalidade – relembre aqui. As vítimas perceberam as dívidas em suas contas bancárias, por meio de extrato ou consulta pelo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Eles acreditam que foram vítimas de fraude, uma vez que não fizeram nenhuma das transações. 

A vítima do furto de documentos constatou uma dívida de R$ 100.320,12 após consulta de seu CPF no SCPC. A dívida teria sido realizada em junho de 2012 da empresa Sped Word Produções LTDA. Em apenas esse caso, a vítima informou que teve seus documentos e cartões de créditos furtados no ano passado.

Entre os dias 19 de abril a 03 de maio outra vítima do crime percebeu em sua conta bancária compras em sua maioria no posto de gasolina da rua Doutor Augusto Pereira, no Parque Pinheiros e algumas na cidade do Rio de Janeiro. A operadora do cartão não informou o débito registrado na conta dele que é morador do bairro Cipó em Embu-Guaçu. 

Outro morador da mesma cidade também percebeu que sua conta no Banco do Brasil constava um débito aproximado de R$ 1.070,00 entre os dias 16 a 18 de maio. As compras teriam sido realizadas no estabelecimento Cazé Tintas, Odiesel Coml -autopeças. Ele afirmou não reconhecer transações e nem ao menos os estabelecimentos, suspeita então que o cartão foi clonado.

A mesma situação aconteceu com uma moradora do bairro Jardim Santo Eduardo, Embu das Artes. A fraude em sua conta bancária foi percebida na Loja de Conveniência na rua Elizabeta Lips, onde tentou passar seu cartão de débito e foi informada que o cartão foi recusado para pagamento. Ela então foi até a agência do Banco do Brasil e constou no extrato o débito de R$ 1.400,00.

Todos esses casos estão sendo investigados pela polícia civil da cidade. De acordo com o chefe dos investigadores, Luis Peniche o crime de estelionato é praticado em diversas modalidades, entre elas quando o sistema do banco é fraudado, com a utilização de chupa-cabras em caixas eletrônicos e máquinas de cartão. A estratégia é utilizada para clonar os dados das vítimas. Os criminosos acabam até montando contas “frias”, a fim de utilizar o dinheiro delas. “Na maioria desses casos o banco ressarce”, afirmou.

Apesar do ressarcimento de toda a quantia “furtada” Peniche ressaltou que é de extrema importância que as vítimas desses crimes colaborem com pistas, depoimentos e até detalhes de cada transação fraudulenta, para uma investigação mais efetiva dos estelionatos e qualificação dos criminosos. 

“É importante que os bancos tenham um sistema de segurança melhor e também que a população tenha consciência que a ajuda fará com que os criminosos sejam presos, até mesmo em flagrante como no mês passado em um açougue do Jardim Roberto, quando desconfiaram de um ‘funcionário’ que disse que trocaria a máquina da Cielo de passar cartão”, contou. Ele esclareceu ainda, que este tipo de criminoso é de difícil acesso, por se tratarem de integrantes de contas ‘frias’, ou seja, totalmente falsas.

A polícia já pediu imagens dos locais onde às transações foram realizadas e a quebra do sigilo bancário também pode ajudar nas investigações. Os crimes foram registrados na Delegacia da cidade.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.