Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Vereadores de Itapecerica mantêm veto de Rodízio de Veículos por nove votos contra três

Por | 22/05/2013

450_3

Arquivo Jornal na NetVotação aconteceu durante sessão desta terça-feira (21)

Os vereadores de Itapecerica da Serra mantiveram por nove votos contra três a rejeição do projeto de lei de autoria do vereador Cleber Bernardes estabelecendo rodízio de veículos em ruas centrais do município em dias e horários pré-estabelecidos, de veículos com placas de outros municípios. Eles seguiram o parecer do setor Jurídico da prefeitura apontando a inconstitucionalidade da medida, que atingiria diretamente o chamado direito de ir e vir garantido pela Constituição Federal. Além do parecer da Comissão de Justiça e redação pela manutenção do veto. A votação aconteceu na sessão desta terça-feira, dia 21. Nenhum outro projeto foi votado.

Antes mesmo da votação, na segunda parte da sessão, a Ordem do Dia, o vereador autor da Lei, Cléber Bernardes pediu que os vereadores votassem pela rejeição do veto do executivo, de acordo com ele a Lei é inconstitucional sim, mas é uma maneira de despertar o debate sobre o trânsito caótico na cidade e uma maneira de melhorá-lo. “Em São Paulo todos convivem há mais de 14 anos com o rodízio e respeitam. A cidade virou um legítimo corredor de escape do trânsito de São Paulo, como no caso da proibição do trafego de caminhões”, disse. A lei de Itapecerica é igual à implantada em São Paulo em 1997, pelo então prefeito Celso Pitta.

Sangbom também usou da palavra na tribuna. Ele não poupou críticas ao livre nomeado Pastor Márcio e ao ex-companheiro de partido que disputou e perdeu a eleição majoritária. De acordo com ele, o pastor teria afirmado que iria “destruí-lo” em seu púlpito e ainda teria colocado palavras em sua boca em relação aos servidores do almoxarifado. “Ao invés de me destruir você deve usar o púlpito para pregar a palavra de Deus, porque eu estou aqui para falar em nome do povo. Jamais vou me intimidar com ameaças de A,B ou C. Faço pela população”, afirmou.

Ele avisou que semana que vem irá procurar o promotor para se precaver, caso aconteça alguma coisa. “Vou fechar a boca, se alguém infelizmente fechar. Usa púlpito para fazer campanha. Não me ameace venha pessoalmente”, convidou.

O convite dele também foi estendido para o ex-companheiro de partido. Sangbom convidou Chaves para um debate a fim de mostrar os seus 12 anos de trabalho nas ruas, quem é o Sangbom e militância juntamente com ele “que tanto fiz, ajudei e hoje não presto. A pior coisa é ingratidão. Jamais trai, não vou colocar na internet vou usar a tribuna”, deu o recado.

Ele recebeu apoio dos vereadores Cléber Bernardes e Cícero Costa. “Tem que falar mesmo vereador, os servidores estão lá para prestar serviços para todos. O senhor fala a verdade é por isso que está aqui como vereador. Incomodamos mesmo, quero continuar e fazer por onde que alguns que conheço não retornem para essa casa”, disparou Cícero Costa. Cléber por sua vez, disse que o espaço [Câmara] é soberano e inviolável. “Você expressa o que sente, se tiver exercendo dentro da constituição pode contar com a nossa casa. Ande com a cabeça erguida, você é um homem de bem”, disse à Sangbom.

Cléber Bernardes fez denúncias de bota-fora, disse não ter provas, mas afirmou querer que providências sejam tomadas, caso contrário (não por omissão do prefeito, disse), mas por “pilantragem” ele mesmo vai acionar o Ministério Público. Cícero Costa disparou: “Essa novela do bota-fora só vai terminar quando alguns integrantes desse bando, quadrilha forem presos, pelo menos um. Se não acontecer isso, vai continuar”, opinou.

Bernardes anunciou em sua fala também, que recebeu o convite do prefeito Chuvisco para ser o líder de governo, mas recusou a proposta, uma vez que acredita que foi eleito para fazer o melhor para o povo. Disse que o voto foi um sinal de reconhecimento e que toma essa decisão com uma certa mágoa e pesar. “Não fui escolhido para ser fantoche, marionete de ninguém”, afirmou. E completou "talvez o líder de governo seja o Hércules da Farmácia".

O vereador Gerson Lazarini usou à tribuna para lamentar a fala do deputado estadual, Geraldo Cruz (PT) durante a sessão solene em comemoração aos 136 anos da cidade, na última sexta. Na ocasião ele se posicionou contrário à lei do governador Geraldo Alckmin que prevê a mudança da maioridade penal para 16 anos. De acordo com Gerson para os jovens da cidade eles defendem sim cinema, cultura e esporte, porém “nós estamos falando de bandidos menores infratores que assaltam e matam nossos filhos”, afirmou. Ele defendeu que é necessário tomar atitudes contra a violência infantil e defendeu a diminuição da maioridade penal e deu o recado: “Cresce um pouco e esquece essa briga entre PT e PSDB. Acho uma pena você ter ocupado a tribuna para falar essa bobagem”.

Cléber Bernardes por fim, seguiu a mesma linha de raciocínio de Gerson. Ele disse ser favorável a redução da maioridade penal, uma vez que tem direito a voto e podem sim responder por seus atos como criminosos. “Não entendi o raciocínio. Governo também não é a favor, quer tornar a Lei mais rígida”, explicou.

Durante a explicação pessoal, o vereador Antônio Trolesi afirmou que notícias veiculadas nos jornais e também no site da prefeitura dando conta que a educação em período integral já teria sido implantada não passam de brincadeiras, uma vez que deveria ser implantada neste mês de maio, mas só deve acontecer mesmo no 2º semestre do ano.

De acordo com ele, não se pode brincar com coisa séria e ainda, colocar o prefeito de forma vexatória, apontado que a assessoria ou pessoas estão mal informadas ou não planejaram as coisas direito. Ele afirmou que em resposta a requerimento encaminhado à secretaria de Educação a implantação da educação em período integral “só está dependendo da liberação de recurso. Porém estamos trabalhando para ser o mais rápido possível”, afirma a nota. Ainda, segundo a nota, ao todo serão contemplados 1.295 alunos de seis escolas do 1º ao 5º ano. “A cidade tem mais de 10 mil alunos”. Ainda, segundo ele, a política de Chuvisco foi tirar o período integral, já que no ano passado tinha. "O que é pregado não é feito", disparou.

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

17/10/2017

Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites

A reforma eleitoral, aprovada no Congresso Nacional e sancionada recentemente pelo presidente...

15/10/2017

Ney Santos fará reforma no governo de Embu, João Ramos deixará prefeitura

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB) vai anunciar nos próximos dias uma reforma...

13/10/2017

Câmara Municipal aprova reajuste de abono para servidores

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na última terça-feira, dia 10, por unanimidade, um...

11/10/2017

Convenção realizada no domingo elegeu novo diretório do PSDB de Itapecerica

O diretório municipal do PSDB de Itapecerica da Serra realizou, no último domingo (8 de...

11/10/2017

STF deve decidir hoje se Congresso pode rever medidas contra parlamentares

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir hoje (11) se parlamentares podem ser afastados do...

11/10/2017

Analice intercede por liberação de recursos para Embu das Artes

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos e a deputada estadual Analice Fernandes participaram de...

10/10/2017

Ney Santos lança Cartão Cidadão prometendo economia de recursos públicos

Anunciado como a maior ferramenta de gestão tecnológica de dados de toda a região, o Cartão...

10/10/2017

Parecer do relator de denúncia contra Temer deve ser lido nesta terça

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.