Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Polícia investiga ao menos sete crimes de estelionato em Taboão da Serra

Por | 13/05/2013

caixa1

Karen Santiago"Chupa-cabra" é colocado em caixas eletrônicos no interior do Hipermercado Extra

A Polícia Civil de Taboão da Serra investiga ao menos sete casos de diferentes modalidades de crimes de estelionato na cidade. Imagens de videomonitoramento foram solicitadas, para identificar os autores dos crimes. Três deles foram praticados somente na última sexta-feira, dia 11 de maio. Clientes dos bancos Caixa Econômica Federal, na Estrada Kizaemon Takeuti e duas agências do Itaú (rua do Tesouro, no centro), tentaram depositar dinheiro, o envelope ficava retido na máquina e a transação não era concluída. 

Equipamentos metálicos artesanais foram retirados dos caixas eletrônicos. Eram eles que impediam que os envelopes caíssem no compartimento certo. Outros três crimes, com a mesma finalidade, a de roubar dinheiro dos correntistas ou fazer transações por meio das contas deles, foram detectados em caixas eletrônicos no interior do hipermercado Extra Taboão, no centro da cidade. 

Duas partes da frente de caixas eletrônicos estão apreendidas na Delegacia. Elas são aparentemente como as demais, mas contam com diferentes repartimentos. “Câmera para filmar os clientes, baterias e notebooks para capturar todos os dados dos clientes e dos cartões deles. E, além disso, tem um chip de operadora, que vamos tentar identificar em que nome foi registrado”, informou o Doutor que investiga o caso, Gilson Campinas. “A tecnologia é grande e o investimento é alto”, completou.

De acordo com ele, os clientes precisam ficar atentos a cada transação bancária, proteger a digitação das senhas, não oferecer senhas para ninguém e certificar que a operação está sendo realizada com os cartões deles e não dar os cartões bancários para ninguém. “O recomendado é fazer as transações dentro dos bancos mesmo, não em outros caixas eletrônicos do lado de fora, ou em hipermercados e nunca pedir ajuda de pessoas que não sejam funcionárias dos bancos”, aconselhou.

Os policiais desconfiam que os repartimentos, utilizados para cometer os crimes sejam colocados em finais de semana e à noite, despistando qualquer desconfiança de funcionários das agências. As transações nas contas só eram percebidas pelos correntistas, por meio de extratos bancários, ou consulta nos bancos.

Na última terça-feira, dia 7, quatros casos de estelionato foram registrados na Delegacia da cidade. Dois deles os criminosos enganavam por meio de um alerta os clientes. Eles diziam que os cartões bancários deles precisavam ser recadastrados e era durante a “atualização de dados” que eles forneciam um cartão falso para a vítima. Um dos casos aconteceu na agência do Itaú, na Estrada Kizaemon Takeuti.

Outro correntista também foi vítima dos golpistas, mas em uma agência do Itaú, no centro da cidade. Na ocasião, após a devolução do cartão dele, notou uma saliência no cartão e acionou policiais militares.

Duas outras vítimas notaram que saques e empréstimos tinham sido realizados em suas contas. A primeira, do Banco Caixa Econômica, no centro, teve um saque de 735 de sua conta. Já um correntista do Santander soube de um empréstimo em sua conta e da quantia de R$ 1.500 sacado da mesma.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.