Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

GCM e Polícia Civil apreendem 15 veículos irregulares em Taboão da Serra

Por Edimon Teixeira | 25/04/2013

isso450

DivulgaçãoA iniciativa mobilizou agentes do 1º Distrito Policial da cidade e guardas civis municipais de Taboão

Operação conjunta da Polícia Civil e a Guarda Municipal de Taboão da Serra retirou das vias locais 15 veículos irregulares na tarde desta quarta-feira, 24.  A ação teve início às 15h, na Avenida Jorge Amado, divisa do município com o bairro paulista Campo Limpo. Ações desta natureza aconteciam simultaneamente em seis municípios do Estado.

“A Seccional de Taboão da Serra deflagrou a operação contra a criminalidade a partir da 0h de ontem (23) e termina às 23h59 de hoje”, explicou o investigador-chefe Peniche. Além de Taboão, os municípios de Embu das Artes, Itapecerica da Serra, São Lourenço, Juquitiba e Embu-Guaçu, cobertos pela Seccional, participaram de ações similares.

A iniciativa mobilizou agentes do 1º Distrito Policial da cidade e guardas civis em viaturas e equipes da ronda com motocicletas, sob a coordenação do Comandante Luiz Leonel Vieira. “Faremos sempre este tipo de operação em pontos estratégicos do município, de acordo com os índices de criminalidade de cada local”, disse Vieira.
De acordo com o ele, a intenção é inibir a ação de criminosos e resgatar a segurança dos transeuntes e condutores que usam as vias da cidade. “A maneira mais eficiente de se combater a criminalidade é justamente com sua prevenção”, justificou. A movimentação pegou de surpresa, além dos infratores, populares que trafegam pelo local.

“É importante este tipo de atitude. Somos as maiores vítimas”, apontou a autônoma Patrícia Gusmão. Ela se desloca todos os dias ao bairro de Pinheiros na capital, onde tem loja de artigos para festas. Em 2012 ela foi fora roubada duas vezes quando seguia para o trabalho. Nos dois eventos o autor da abordagem era um motociclista.

Saldo da ação


Em menos de uma hora e, depois de revistados dezenas de condutores, 14 motos e um carro foram recolhidos e conduzidos ao pátio. A maioria dos infratores ou não portava a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou o documento do veículo estava atrasado. Um dos motociclistas averiguados reponde no momento pelo crime de receptação.

Uma das motocicletas trafegava pelas vias sem placa. O condutor alegou que ainda não tinha havido tempo para providenciar a regularização. Um dos casos mais impressionantes trata-se de um motociclista que está com os documentos irregulares há 20 anos. Em outra situação, um motoboy trafegava com CNH com categoria para carro.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.